Prefeitura de Salvador apresenta à Câmara Municipal projeto de lei orçamentária para 2022 com previsão de receita de R$ 8,3 bilhões

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Páginas da mensagem da Prefeitura de Salvador sobre lei orçamentária para 2022.
Páginas da mensagem da Prefeitura de Salvador sobre lei orçamentária para 2022.

O Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO) para 2022, com previsão de R$ 8,3 bilhões de receita, foi apresentado pela Prefeitura na primeira audiência pública na Câmara Municipal de Salvador, ocorrida na segunda-feira (21). O projeto, que segue em discussão na Câmara e receberá propostas de emendas antes da sanção do prefeito, estabelece em sete capítulos e 18 anexos as normas para elaboração e execução do orçamento do próximo exercício, define prioridades do programa de trabalho e também as metas fiscais da administração municipal.

Para o subchefe da Casa Civil, Moyses Andrade, que representou o secretário Luiz Carreira na abertura da audiência, mesmo com todos os problemas que a pandemia trouxe para a economia, especialmente para a economia de Salvador, o trabalho de toda a equipe da Prefeitura levou em conta a vontade da atual gestão de manter o direcionamento o máximo possível do orçamento para as áreas de Educação, Saúde e Assistência Social.

“É também uma marca da gestão, seja na LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias), seja do PPA (Plano Plurianual) e da própria LOA (Lei de Diretrizes Orçamentárias), priorizar e dar atenção máxima nos investimentos e qualificação dos serviços públicos nessas áreas”, afirmou.

A diretora de Orçamento, Ana Nery, e o diretor do Tesouro da Secretaria da Fazenda (Sefaz), Ricardo Góes, também estiveram presentes na audiência, conduzida pelo presidente da Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara, vereador Joceval Rodrigues. O evento foi realizado de forma virtual, através da plataforma Zoom, e reuniu aproximadamente 100 pessoas, entre vereadores, técnicos da Prefeitura e representantes da sociedade civil.

Ana Nery destacou a visão da peça orçamentária, criada com base na Lei de Responsabilidade Fiscal e construída de forma que se possa fixar a despesa que caiba no orçamento, dentro de um processo equilibrado. “É sempre uma oportunidade muito rica fazer esta interlocução com a Câmara e sociedade civil. A Prefeitura vem buscando, em cima das ponderações feitas aqui, melhorar a construção dessa peça e deixá-la mais transparente e rica de informações para ajudar a todos nessa construção” afirmou.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112939 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]