Extremista Jair Bolsonaro se encontrou ao menos 27 vezes com membros do ‘Gabinete das Sombras’; Médicos adeptos de tratamento sem eficácia científica podem ser acionados criminalmente

Em 8 de setembro de 2020, o extremista Jair Bolsonaro se reuniu com alguns adeptos do tratamento contra a Covid-19 sem eficácia científica comprovada.
Em 8 de setembro de 2020, o extremista Jair Bolsonaro se reuniu com alguns adeptos do tratamento contra a Covid-19 sem eficácia científica comprovada.

O levantamento feito com base na agenda presidencial entre março de 2020 e março 2021, pelo portal Metrópoles identificou que o extremista Jair Bolsonaro se encontrou ao menos 27 vezes com membros do ‘Gabinete das Sombras. Foram contabilizadas reuniões com Arthur Weintraub, ex-assessor especial da Presidência; vereador pelo Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro (Republicanos RJ), filho do presidente; Carlos Wizard, empresário; médico Luciano Dias Azevedo; deputado Osmar Terra (MDB-RS); e a médica Nise Yamaguchi.

A CPI da Pandemia do Senado Federal investiga o “ministério paralelo”, também conhecido como “gabinete paralelo”, desde que a suspeita de sua existência foi levantada no depoimento de Luiz Henrique Mandetta, ex-ministro da Saúde. A lista de pessoas consideradas pelo portal se baseia naquela elaborada por Renan Calheiros (MDB-AL), relator.

A hipótese levanta pelos membros da CPI é que as orientações deste grupo eram dadas por Carlos Bolsonaro, que também é responsável pela estratégia de comunicação digital do presidente, Arthur Weintraub e Osmar Terra, ex-ministro da Cidadania.

Mandetta e Carlos Murillo, gerente-geral da Pfizer na América Latina, afirmaram em seus depoimentos que Carlos Bolsonaro estava em reuniões com o presidente e tomava notas.

Dentre os citados na lista de Renan, Osmar Terra foi o que mais se reuniu com o presidente: 17 vezes, sendo 12 com mais pessoas e os outro cinco apenas com Bolsonaro, de acordo com o levantamento do portal Metrópoles.

O presidente se reuniu com o filho Carlos um total de cinco vezes, incluindo reuniões com governadores das regiões Norte, Nordeste e Sul para tratar da pandemia.

Já a médica Nise Yamaguchi, que já deu entrevista à CPI, se reuniu quatro vezes com Bolsonaro, nenhuma das vezes sozinha. À CPI ela firmou ter se encontrado com o presidente “umas quatro, cinco vezes”, mas nunca os dois a sós. O levantamento, no entanto, apontou que no dia 15 de maio de 2020 eles tiveram uma reunião privada de 10 minutos.

Luciano Dias Azevedo, médico, se encontrou com o presidente uma vez. Nem o empresário Carlos Witzel, nem Arthur Weintraub, tiveram compromissos registrados na agenda presidencial.

Responsabilização 

Juristas consultados pelo Jornal Grande Bahia (JGB) dizem que é possível responsabilizar criminalmente os médicos adeptos de tratamento sem eficácia científica.

*Com informações do Yahoo Notícias.

Médicos que participaram da reunião do 'Gabinete das Sombras', em 8 de setembro de 2020.
Médicos que participaram da reunião do ‘Gabinete das Sombras’, em 8 de setembro de 2020.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111097 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]