Estudo detecta circulação da variante de Manaus em pessoas assintomáticas de Feira de Santana

Durante a apresentação do resultado, o professor pesquisador Luiz Alcântara informou que a variante com maior incidência entre os grupos coletados é a P1, que teve o primeiro caso diagnosticado em Manaus (AM).
Durante a apresentação do resultado, o professor pesquisador Luiz Alcântara informou que a variante com maior incidência entre os grupos coletados é a P1, que teve o primeiro caso diagnosticado em Manaus (AM).

A Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com a UEFS e a Fiocruz, realizou entre os dias 8 de abril e 18 de maio de 2021, testes de Covid-19 com estudo genômico em indivíduos assintomáticos, em áreas de grande circulação de pessoas em Feira de Santana.

A coleta fez parte de uma pesquisa pioneira que buscou compreender qual a variante com maior circulação no município e de que forma eles reagem em ambientes de grande circulação.  Foram coletadas 1.400 amostras, sendo elas no Centro de Abastecimento, no estacionamento em frente ao Paço Municipal e na praça do Tomba.

Os pesquisadores coletaram exames RT-PCR em pessoas que não tinham tido a doença anteriormente, não apresentavam sintomas da Covid-19 no momento do exame e não foram vacinadas. Durante a apresentação do resultado, o professor pesquisador Luiz Alcântara informou que a variante com maior incidência entre os grupos coletados é a P1, que teve o primeiro caso diagnosticado em Manaus (AM).

“É uma variante de alta transmissibilidade e circula com grande proporção em Feira de Santana. Conseguimos detectar um grande número de pessoas infectadas, sem sintomas, circulando pela cidade, com uma carga viral muito alta e, muitas vezes, sem utilizar as medidas de prevenção necessárias para evitar a contaminação de outras pessoas”, explica.

Durante a pesquisa, 143 pessoas assintomáticas foram detectadas com o vírus. Elas foram monitoradas e isoladas pela Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde.

“A partir desse estudo pioneiro, com a avaliação dos dados e do comportamento da doença, podemos traçar estratégias para orientar o sistema de saúde com relação às medidas de contenção, prevenção e controle da Covid-19. Esses dados são muito importantes para ajudar não só Feira de Santana, como também outros municípios”, afirma a coordenadora do Núcleo de Pesquisa e Extensão em Vigilância da Saúde da UEFS, Erenilde Cerqueira.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 114879 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.