Delegacia Móvel da SSP Bahia é reformada com atendimentos itinerantes

Regiões onde não há Deam e Neam serão contempladas com os acolhimentos especializados às mulheres.
Regiões onde não há Deam e Neam serão contempladas com os acolhimentos especializados às mulheres.

Com novo padrão visual e totalmente reformado, o ônibus da Polícia Civil, onde funciona a Delegacia Móvel da Instituição, fará atendimentos especializados, entre eles, às mulheres vítimas de violência, em regiões onde não há Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) e Núcleo de Atendimento à Mulher (Neam). O equipamento, antes utilizado em grandes eventos, foi preparado para neste período da pandemia suprir outras demandas da população.

A Delegada-Geral Heloísa Campos de Brito recebeu a Delegacia Móvel, nesta sexta-feira (25), no Prédio-Sede da Polícia Civil, na Piedade, e destacou a utilidade do equipamento. “Com a estrutura totalmente modernizada, nós levaremos este equipamento a regiões onde não dispomos de DEAMs, com equipes especializadas a bordo, para que as mulheres vítimas de violência possam registrar a sua ocorrência com toda privacidade e acolhimento necessários”, afirmou.

Adquirido em 2014, durante a Copa do Mundo, a Delegacia Móvel agora conta com nova estrutura interna e novos equipamentos com tecnologia de ponta, para os registros de ocorrências e outras atividades de uma delegacia. Além das baias de atendimentos, um cartório e sala do delegado, a área interna também conta com uma copa, banheiro e uma cela para custódia temporária. Novos toldos e cadeiras também oferecerão conforto aos usuários do serviço que aguardarem na área externa.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 9608 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).