Circo dos Horrores: Aos gritos, vereador Fernando Torres ameaça prefeito Colbert Martins de impeachment, enquanto Paulão reclama de demissão do filho de cargo que ocupava na Prefeitura de Feira de Santana

Vereador Fernando Torres protagoniza, aos gritos, ameaça prefeito Colbert Martins com impeachment, enquanto Paulão revela descontentamento com demissão do filho de cargo que ocupava na Prefeitura de Feira de Santana.
Vereador Fernando Torres protagoniza, aos gritos, ameaça prefeito Colbert Martins com impeachment, enquanto Paulão revela descontentamento com demissão do filho de cargo que ocupava na Prefeitura de Feira de Santana.

A manhã desta quarta-feira (09/06/2021) na Câmara Municipal de Feira de Santana (CMFS) foi pródiga. O vereador Ronaldo Almeida Caribé (Ron, MDB) anunciou adesão ao grupo do ‘Circo dos Horrores’, revelou nepotismo com demissão do irmão e ‘rachadinha’ feita pelo, à época, vereador David Evangelista Leite Neto (PSD), aliado de Fernando Torres (PSD), presidente do Legislativo Municipal. Mas, o pior estava por vir.

Após a fala de Ron, foi dada a palavra a Josse Paulo Pereira Barbosa (Paulão do Caldeirão). Durante o discurso, o edil atacou ferozmente o prefeito Colbert Martins Filho (MDB) qualificando-o de covarde, vingador e que nada faz na gestão municipal. Mas, ao final, revelou o verdadeiro motivo do estupor, a demissão do filho de cargo comissionado que o mesmo detinha na Prefeitura de Feira de Santana.

Durante a fala de Paulão, o despreparado vereador Fernando Torres pediu a palavra pela ordem e, na sequência, repetiu o festival de gritos que é peculiar da pouca educação que detém, concluindo o grotesco espetáculo com ameaça de impeachment do prefeito Colbert Martins, que é médico e professor de uma das mais prestigiadas universidades da Bahia.

Paulão e Fernando Torres são vereadores inexpressivos que tiveram baixa votação nas eleições de 2020. Aliado a isso, ambos detêm educação formal de estudante de ensino médio, ou seja, existe um baixo nível de cognição intelectual para compreensão do mundo, o que explica, em parte, o comportamento e linguajar desqualificado e reprovável que apresentam.

No contexto, as falas dos boquirrotos parlamentares revelam um quadro de nomeações de parentes de vereadores que ocorria no Poder Executivo Municipal e o prefeito Colbert Martins, em respeito a Sumula Vinculante nº 13 do Supremo Tribunal Federal (STF), está afastando os servidores que representam nepotismo cruzado na relação com os legisladores municipais. Mas essa atitude está lhe custando ataques dos desqualificados e pouco instruídos edis.

Ademais, é perceptível a tentativa de tutelar o Poder Executivo Municipal à espúrios interesses econômicos e a fala do impeachment revela o desejo dos vereadores em tomar o Poder Executivo para si, através de um golpe parlamentar, dissimulado na forma de impeachment.

Em síntese, não será surpresa se o Ministério Público da Bahia (MPBA) promover uma ação por extorsão.

Leia +

Vereador Ronaldo Caribé denuncia aliado de Fernando Torres por promover ‘rachadinha’ quando ocupava cargo de servidor da Prefeitura de Feira de Santana

Vereador Fernando Torres anuncia que Câmara Municipal de Feira de Santana vai devolver R$ 2 milhões à Prefeitura para que a mesma alugue veículos; Iniciativa é boa para quem vende combustível

Em ligação telefônica, ex-vereador de Feira de Santana Davi Neto ameaça e tenta constranger jornalista Carlos Augusto; Vereador Ron denunciou que foi vítima de ‘rachadinha’

Confira vídeos

Sobre Carlos Augusto 9717 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).