Manifestação ocupa ruas de Salvador pela saída do extremista Jair Bolsonaro

Extremista Jair Bolsonaro promovem manifestação nas ruas de Salvador.
Extremista Jair Bolsonaro promovem manifestação nas ruas de Salvador.

As ruas do centro de Salvador foram tomadas por manifestantes, na manhã deste sábado (29/05/2021), em um protesto contra a gestão da pandemia feita pelo governo Bolsonaro e que pediu a saída do presidente. Com atenção às orientações de distanciamento e distribuição de máscaras e álcool em gel, o ato saiu da praça do Campo Grande e seguiu até a praça Castro Alves, no tradicional percurso de manifestações da capital baiana.

Entre os participantes, estavam estudantes, trabalhadores e lideranças dos partidos de esquerda e dos movimentos sindical e social com atuação no estado. Diversas representações do PCdoB da Bahia estiveram presentes, como a deputada federal Alice Portugal, que defendeu a realização da atividade, porque, para ela, apesar da pandemia, essa é uma forma de o país romper o silêncio em relação a Bolsonaro.

“Hoje é dia de afirmarmos que o Brasil quer vida, quer vacina. […] Está claro na CPI [da Covid-19 do Senado] que houve negligência, que ele [o presidente da República] decidiu não comprar vacinas, e o povo precisa se manifestar. Se não nas ruas, nas janelas, nas sacadas, com as panelas. O mais importante é que o grande Brasil saia do silêncio.”, afirmou a parlamentar comunista.

A deputada estadual Olívia Santana, também do PCdoB, explicou que o ato também serviu para homenagear as vítimas da Covid-19 no país. “O presidente está matando o que há de melhor no Brasil. Estamos aqui em memória dos mais de 450 mil mortos. Estamos aqui por Haroldo Lima, por Clarice [Pereira], por Paulo Gustavo, por todos e todas que se foram”, disse.

O pedido de saída de Bolsonaro da presidência da República se deve a uma avaliação de que o atual governo é responsável pelo alto número de mortos por Covid-19 e pela possibilidade de a situação ser ainda mais agravada, caso permaneça a gestão desastrosa, segundo a secretária de movimentos sociais do PCdoB-Bahia, Ângela Guimarães. Para ela, a manifestação é pela proteção da vida dos brasileiros.

“Nós temos um governo que é letal, é genocida, perigoso. Já matou quase meio milhão de pessoas. Não resta outra alternativa ao povo brasileiro a não ser protestar, ir às ruas, manifestar repúdio e trabalhar para derrubar esse governo, pra que a gente possa preservar vidas”, disse Ângela Guimarães, que também é presidenta nacional da União de Negros e Negras pela Igualdade (Unegro).

Além de cobrar mais vacinas, o protesto também serviu para pedir a retomada do auxílio emergencial de R$ 600,00 e denunciar a política de armas, o racismo e os cortes feitos pelo governo federal na educação. “Nós estamos aqui não porque queremos, mas porque o presidente da República nos obriga a lutar pela vida, pela nossa existência, pela vacina, pela existência da universidade”, afirmou a presidenta estadual da União da Juventude Socialista (UJS), Marianna Dias.

A manifestação terminou no final da manhã, com cerca de 5 mil participantes, marca considerada exitosa pela organização, levando em consideração o cenário de dificuldades. O ato de Salvador se somou a diversas mobilizações, pelo país inteiro, pelo ‘Fora Bolsonaro’.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 120472 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.