Grupo Ambiental da Guarda de Salvador resgatou mais de 300 animais em 2021

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Grupo Especial de Proteção Ambiental (GEPA), da Guarda Municipal de Salvador (GCM), resgatou 300 animais silvestres em Salvador em 2021.
Grupo Especial de Proteção Ambiental (GEPA), da Guarda Municipal de Salvador (GCM), resgatou 300 animais silvestres em Salvador em 2021.

Diariamente, o Grupo Especial de Proteção Ambiental (GEPA), da Guarda Municipal de Salvador (GCM), realiza resgates de animais silvestres em Salvador. Do início de janeiro até a terça-feira (18/05/2021), 370 bichos, pertencentes a mais de 100 espécies, foram recolhidos pelos agentes.

As três espécies mais resgatadas pelas equipes este ano são as serpentes, ultrapassando 90 animais; os sariguês, que são bioindicadores de locais de boa habitação; e em seguida, os jabutis. Após avaliação inicial realizada pelo Gepa, os bichos são imediatamente encaminhados aos órgãos de triagem de animais silvestres, para verificar se estão em boa condição de saúde ou se têm algum ferimento.

“Vale salientar que alguns bichos, principalmente as aves, chegam com lesões graves, geralmente nas patas ou asas, e essas lesões impossibilitam que eles sejam soltos na natureza. Nesses casos, eles ficam o resto da vida nos centros de triagem, nos zoológicos, ou com os criadores credenciados”, pontuou o supervisor do Gepa, Robson Pinto.

Após o tratamento, os animais com ferimentos leves são submetidos a uma quarentena e, a depender das condições, são soltos imediatamente. Já aqueles que necessitam de mais cuidados permanecem isolados até restabelecerem suas forças e, em seguida, são devolvidos à natureza.

“Infelizmente as pessoas não preservam a fauna e a flora. Salvador possui muita área verde, resquício de mata atlântica e restinga, então a presença desses animais indica que o local possui uma boa fauna, é de boa habitação, e as águas não estão totalmente poluídas. O trabalho da guarda de salvar essas vidas, que são de extrema importância para o meio ambiente. A população precisa aprender a viver em harmonia com esses animais e não machucá-los”, alertou o supervisor do Gepa.

Atualmente, o Núcleo de Ofiologia para Animais Peçonhentos da Universidade Federal da Bahia (Noap/Ufba) é o responsável pela chipagem dos animais. Lá, as equipes formadas por pesquisadores, alunos e estagiários realizam o serviço de pesquisa, colocando um implante eletrônico nos bichos e soltando-os depois na natureza para realização do acompanhamento.

Resgate

Para as solicitações de resgate de animais silvestres, o cidadão pode entrar em contato com o Gepa através do telefone. Ao ser acionada, uma equipe especializada será deslocada com equipamentos e técnicas de resgate específicas para cada tipo de animal. Portanto, ao encontrá-los, a instrução é entrar em contato imediatamente para que sejam recolhidos com segurança.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113552 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]