Quem financia a rede de ódio e desinformação contra o PT, governador Rui Costa e as medidas sanitárias de controle da pandemia na Bahia?

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Campanhas com desinformação e ódio são estimuladas economicamente contra o PT, governador Rui Costa e a vida dos baianos.
Campanhas com desinformação e ódio são estimuladas economicamente contra o PT, governador Rui Costa e a vida dos baianos.

Campanhas em outdoor e vídeos postados nas redes sociais da internet dissimulam ódio na forma de protestos contra as medidas de caráter restritivo impostas à população da Bahia através de decretos estaduais assinados pelo governador Rui Costa (PT), legislação que contou com o apoio do prefeitos dos municípios e que objetiva reduzir o número de contagiados pelo SARS-CoV-2, tipo de coronavírus que ocasiona a doença Covid-19, reduzindo o número de pacientes portadores da doença e de mortos.

De fato, o que se observa é que estas aparentes “ingênuas campanhas” objetivam descontruir a imagem do Partido dos Trabalhadores (PT) e fragilizar a liderança do governador Rui Costa junto à população, disseminando a desinformação que precipita em resultados ainda mais negativos no controle da pandemia no estado.

Na outra ponta, as pessoas que estimulam e ou financiam essas sórdidas campanhas objetivam, em 2022, manter no poder o dementado extremista de direita Jair Bolsonaro e eleger governador o pupilo do extremismo na Bahia ex-prefeito ACM Neto (DEM).

Na contabilidade pelo poder, os apoiadores do desinteligente extremismo de direita que desgoverna o país pouco se importam com as mortes decorrentes da desinformação, porque, o que interessa é a manutenção dos ganhos pessoais e da subordinação perpétua de significativa parcela da população brasileira à degradante situação econômica e social.

A rede de ódio 

Neste sentido, o Jornal Grande Bahia (JGB) recebeu de fonte duas denúncias sobre possível financiamento da campanha de ódio contra a vida, o PT e o governo da Bahia.

A primeira denúncia foi enviada ao JGB na forma de imagem que reproduz campanha em outdoor. A segunda denúncia é referente ao impulsionamento de vídeos através da página no Youtube denominada ‘Família Brasileira’, com endereço eletrônico https://www.youtube.com/channel/UCcaiPGcke0XsAv6GyWlgWjA.

Conforme dados enviados pelo denunciante, a página da Família Brasileira no Youtube é administrada pela Hiperfone, que utiliza o conceito de telepublicidade e que disponibiliza os telefones 0800-880-1020 e (11)3522-4670 para contato com o endereço eletrônico www.hiperphone.com.br.

Na página da ‘Família Brasileira’ foram postados série de vídeos com ataques ao governador Rui Costa, ex-presidente Lula, Partido dos Trabalhadores (PT) e as medidas de controle sanitário da pandemia. Os filmes possuem milhares de acessos que, aparentemente, são resultantes da técnica de impulsionamento de visualização.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 10102 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).