OIM calcula mais de 25 mil deslocados moçambicanos após ataques a Palma

Agência anunciou novos recursos emergenciais, antes da avaliação de operações na província de Cabo Delgado.
Agência anunciou novos recursos emergenciais, antes da avaliação de operações na província de Cabo Delgado.

A Organização Internacional para Migrações, OIM, doou mais US$ 1,2 milhão a ações de resposta de emergência para os deslocados por ataques de terroristas em março, na cidade de Palma, em Cabo Delgado.

Neste sábado, o diretor de Operações e Emergências da agência começa a analisar a situação no terreno. A visita também deverá assegurar a continuação do auxílio aos necessitados na região do extremo norte.

Instabilidade

Na semana passada, o número de deslocados dos ataques de terroristas era quase 25 mil. Pelo menos 4 mil novos residentes deixaram Palma após confrontos desses grupos com as forças de segurança do país.

A chefe do Escritório da OIM em Moçambique, Laura Tomm-Bonde, diz haver “centenas de pessoas com necessidades humanitárias urgentes que chegam diariamente a pé, de autocarro e de barco devido à instabilidade em Palma. ”

A representante realçou que o auxílio essencial continua, mas carece de mais apoio em favor de “soluções duráveis para milhares de famílias deslocadas, para que comecem a preparar um novo futuro para si mesmas e suas famílias”.

Mais da metade dos deslocados que deixaram Palma estão nos distritos da fronteira norte com a Tanzânia. Mueda alberga 6.970 e em Nangade pelo menos 6.733. Mais a sul, cerca de 5 mil pessoas chegaram à capital provincial, Pemba, e mais 3.795 ao distrito de Montepuez.

Uma das deslocadas de Palma é Malitate Ali, mãe de seis filhos, incluindo um recém-nascido. Ela foi acolhida por um parente em Pemba e recebe apoio psicossocial da OIM.

Raptados

A agência também oferece primeiros socorros e aconselhamento em grupo e individual.

Malitate Ali contou que os grupos armados queimaram lojas, casas e decapitaram pessoas. Vários membros de sua família foram raptados e feridos.

Ela disse precisar de comida e roupas para os filhos, principalmente o bebê enquanto não volta a Palma.

Além de oferecer assistência psicossocial e proteção a centenas de deslocados de Palma, a OIM envia artigos não alimentares para reabastecer o sistema de auxílio e melhorar a resposta em áreas de difícil acesso.

Necessidades

Cerca de 2 mil famílias deslocadas nos distritos de Mueda e Montepuez receberam lonas, cobertores, roupas, baldes, galões e outros itens essenciais em uma semana. No total, 40 mil moçambicanos já tiveram assistência direta da agência desde o início do ano na sequência da insegurança em Cabo Delgado.

No entanto, a OIM precisa de US$ 58 milhões para financiar o Plano de Resposta à Crise de 2021. Desse total, quase US$ 22 milhões são para responder às necessidades humanitárias críticas no norte de Moçambique.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 116505 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.