Deputado Zé Neto diz que compra de vacinas contra Covid-19 por empresas privadas oficializa o ‘fura-fila’ no Brasil

Para o deputado José Cerqueira Neto (Zé Neto, PT-BA), cabe ao governo federal preservar o Plano Nacional de Imunização, priorizando as pessoas com comorbidades.
Para o deputado José Cerqueira Neto (Zé Neto, PT-BA), cabe ao governo federal preservar o Plano Nacional de Imunização, priorizando as pessoas com comorbidades.

O vice-líder da Bancada do PT na Câmara dos Deputados, José Cerqueira Neto (Zé Neto, PT-BA), criticou a aprovação do projeto de lei 948/21, que autoriza a iniciativa privada comprar vacinas para a imunização gratuita de seus funcionários.

Segundo ele, essa flexibilização para as empresas, que já tem autorização para adquirir os imunizantes por meio da lei 14.125/21, oficializa o ‘fura-fila’ no Brasil. “O governo federal não garante vacinas contra Covid-19 à população, principalmente os grupos prioritários, jogando sua responsabilidade nas costas da sociedade e privilegia os quem tem maior poder aquisitivo, comprometendo o Plano Nacional de Imunização. É uma medida totalmente desconexa do que precisamos neste momento, que é vacina para todos e assistência aos desempregados e aqueles que estão à beira de perder seus empregos. O próprio presidente da Fecomércio já alertou que teremos, nos próximos dias, um recorde de falência de empresas na história do país, fruto de um governo que não cumpre seu papel no pior momento dessa pandemia”, afirmou.

Zé Neto disse ainda que “a decisão só enfraquece o Sistema Único de Saúde (SUS) e prejudica a iniciativa de governadores e prefeitos de comprarem vacinas para os Estados e municípios, diante da negligência em disponibilizá-las por parte do Ministério da Saúde”.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 9615 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).