Vereador Fernando Torres retoma acusações contra Alberto Nery; Pedro Américo critica presidente da Câmara Municipal de Feira de Santana por discurso vexatório

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Vereador Fernando Torres retorna à tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana para novas ofensas e intimidações.
Vereador Fernando Torres retorna à tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana para novas ofensas e intimidações.

O vereador Fernando Torres (PSD), presidente da Câmara Municipal de Feira de Santana (CMFS), retornou à tribuna do legislativo para promover mais um grotesco espetáculo de acusações com uso de linguagem vulgar, em ataque ao ex-vereador Alberto Nery (PT), presidente do Sindicato dos Rodoviários de Feira de Santana.

Sobre Alberto Nery, o vereador afirmou que vai “trazer as provas que demonstram que o presidente do sindicato dos motoristas de ônibus é um bandido”.

Com relação à aprovação de requerimentos nº 29 e 36/2021, que versam sobre informações a serem prestadas pelo governo sobre o serviço de transporte público coletivo municipal, Fernando Torres desafiou os colegas.

“Se não aprovar esses dois requerimentos, é um sinal de que a malandragem que acontecia na legislatura anterior, que nós criticávamos durante a campanha, continua da mesma forma. Tudo que eu falei na legislatura passada pode estar ocorrendo nesta legislatura”, afirmou.

O vereador Pedro Américo (DEM), vice-líder do Governo Colbert Martins, censurou o discurso dicotômico e vexatório de Fernando Torres.

Hoje, pela segunda vez, o presidente colocou uma coisa extremamente equivocada. A sua fala coloca em suspeição cada voto de cada um dos vereadores, caso não votem a favor do tema do transporte que defende. Ele disse que se eu votasse contra o requerimento eu seria corrupto também. Quero lhe pedir que me respeite”, declarou.

Ataques e o grupo ‘Os Aliados’

Na sequência, Fernando Torres tem agido e discursado de forma beligerante contra o vereador Luiz Augusto de Jesus (Lulinha, DEM), líder do Governo Colbert Martins.

Neste contexto, o presidente da Câmara liderou a formação de um grupo político, denominado ‘Os Aliados’, formado por 10 vereadores dos 18 da base do Governo Colbert, fragilizando a liderança do governo municipal no legislativo.

Sobre esse fato, fontes do Jornal Grande Bahia (JGB) relatam que o vereador tenta usar o poder político da CMFS para tutelar o Governo Colbert, cobrando participação na gestão municipal e impondo questionáveis e convenientes pautas que atendem interesse do grupo ‘Os Aliados’.

É evidente que uma crise política entre o gestor municipal e o presidente do legislativo ocorre.

Mandato questionado

Fernando Torres tem o mandato questionado na Justiça Eleitoral, através de representação formulada pelo ex-vereador Alberto Nery, por possível uso de candidatas ‘laranjas’, para preenchimento da cota feminina de campanha.

Confira vídeo

Leia +

Vereador Fernando Torres protagoniza novo espetáculo com gritos no plenário da Câmara Municipal de Feira de Santana dirigidos ao líder do Governo Colbert Martins

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 10099 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).