Portugal reabre dois meses após confinamento social contra Covid-19

Medidas de enfrentamento reduziram impacto da crise sobre os portugueses.
Medidas de enfrentamento reduziram impacto da crise sobre os portugueses.

Depois de dois meses de escolas e estabelecimentos comerciais fechados, o governo de Portugal deu o sinal verde para que a rotina da população volte, aos poucos, ao normal.

A ex-apresentadora do Destaque ONU News, Leda Letra, foi às ruas de Lisboa para o primeiro dia de reabertura.

Cafezinho

Nesta primeira fase, as crianças de até 10 anos de idade podem voltar à escola. Os estabelecimentos comerciais pequenos, com portas para a rua, também podem voltar a abrir, bem como cabeleireiros, contou Leda Letra.

“E já é possível tomar um cafezinho fora de casa.  Isso porque durante o confinamento, cafeterias e padarias ficaram proibidas de vender café e outras bebidas aos consumidores numa tentativa de evitar aglomeração nas portas desses estabelecimentos comerciais. ”

O confinamento total foi necessário devido ao pico de casos de Covid-19 em Portugal, em janeiro, que chegou a registrar quase 17 mil novos casos em um só dia.  Mas segundo as autoridades portuguesas, os últimos dois meses foram de mudança positiva, como relata a jornalista.

“Atualmente, o cenário é bem diferente da situação dramática que o país viveu há dois meses.  O último boletim da Direção Geral da Saúde aponta para 541 novos casos de Covid-19, em Portugal, e 15 mortes. E no período de um ano desde o início da pandemia, foram registrados, em Portugal, 814 mil casos de Covid sendo que quase 17 mil pacientes perderam a vida. ”

O país também está avançando com seu processo de vacinação contra a Covid-19. Segundo dados do governo, até segunda-feira, 3,34% da população tinha sido imunizada.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109818 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]