Os principais pontos da entrevista bombástica do príncipe Harry e da ex-atriz Meghan Markle concedida à Oprah Winfrey

Príncipe Harry e Meghan Markle sendo entrevistados por Oprah Winfrey. Entrevista foi veiculada em neste domingo (07/03/2021) nos Estados Unidos.
Príncipe Harry e Meghan Markle sendo entrevistados por Oprah Winfrey foi ao ar neste domingo (07/03) nos Estados Unidos. Racismo, pressão, pensamentos suicidas: na primeira grande entrevista após se afastar da família real britânica, casal revela detalhes sobre a vida que levavam.

Em entrevista concedida à estrela de televisão americana Oprah Winfrey, o príncipe Harry e sua esposa, a duquesa de Sussex, Meghan Markle, falaram sobre a dificuldade de conviver com a família real britânica, racismo e depressão.

Foi a primeira grande entrevista do casal desde que anunciou o afastamento da família real em troca de poder ter uma vida independente.

A entrevista bombástica deve acirrar ainda mais as relações conturbadas entre o casal e a monarquia britânica. As declarações de Harry e Meghan sobre assuntos delicados têm potencial de manchar a imagem da família real.

Confira os principais pontos da entrevista que foi ao ar neste domingo (07/03/2021) nos Estados Unidos:

Sobre a relação com a família real:

  • Meghan disse que a família real e as pessoas que comandam a instituição são coisas separadas. Ela afirmou que a rainha Elizabeth 2ª sempre foi “maravilhosa” com ela e a fazia se sentir bem-vinda.
  • Ao ser questionada por Oprah se a atriz escolheu o silêncio ou foi silenciada, Meghan respondeu apenas “o último”. Ela acrescentou ainda que, embora o palácio estivesse disposto a mentir para proteger outros membros da família real, “eles não estavam dispostos a falar a verdade para me proteger e proteger o meu marido”.
  • Harry revelou ainda que seu pai, o príncipe Charles, parou de atender suas ligações após ele ter contado sobre os planos de abandonar a vida real. Ele disse que tanto o pai quanto o irmão, o príncipe William, estão “presos” em seus papéis e não conseguem deixá-los. Ele acrescentou que sente pena por eles.
  • Harry disse que sua falecida mãe, a princesa Diana, ficaria “muito zangada e triste” pela forma como ele e Meghan foram tratados. Ela gostaria que eles fossem felizes.
  • O príncipe revelou também que parou de receber recursos financeiros no primeiro trimestre de 2020, mas continuou recebendo a herança de sua mãe.
  • Harry contou ter uma forte ligação com a rainha e que seu pai voltou a atender suas ligações. No momento, a prioridade do príncipe é curar a relação que tem com Charles.
  • “Meu arrependimento é ter acreditado quando disseram que eu estaria protegida”, lamentou Meghan.

Sobre racismo:

  • Meghan, que é filha de uma afro-americana, afirmou que havia uma preocupação com relação ao quão “escuro” o filho do casal poderia ser. Além disso, a criança não teria direito à segurança do palácio por não ser príncipe.
  • Nenhum dos dois revelou quem havia expressado a preocupação em relação à cor da pele de Archie, apenas deram a entender que seria um membro da família real.
  • Harry criticou ainda o fato de seus familiares terem silenciado sobre reportagens racistas que atacaram Meghan. “Isso machuca”, acrescentou.

Sobre saúde mental:

  • Meghan revelou que a intensa pressão que sofreu a fez pensar em suicídio.
  • Ela disse que falou ao palácio que precisava de ajuda para problemas de saúde mental, mas não recebeu nenhum apoio.
  • “Eu simplesmente não queria mais viver. E esse foi um pensamento constante, aterrorizador, real e muito claro”, disse Meghan.

Sobre a imprensa britânica:

  • Meghan negou reportagens que a acusaram de ter feito a cunhada Kate, a duquesa de Cambridge, chorar durante os preparativos do próprio casamento.
  • Oprah leu durante a entrevista manchetes de jornais que mostram o tratamento diferente dado a Kate e Meghan pela imprensa britânica.

Sobre a vida pessoal:

  • O casal revelou que o segundo filho que espera é uma menina que nascerá em meado do ano.
  • Harry disse que “não teria sido capaz” de se afastar da família real sem Meghan. Ela era sua saída.
  • “Nós não estamos apenas sobrevivendo, mas prosperando. É muito melhor do que qualquer conto de fadas que você tenha lido”, disse Meghan.

Em janeiro de 2020, Harry e Meghan anunciaram o afastamento da realeza para terem um futuro independente.  O anúncio inesperado surpreendeu e causou desconforto entre os outros membros da monarquia, tendo levantado dúvidas sobre as futuras fontes de financiamento dos duques de Sussex.

Com a decisão, Harry e Meghan deixaram de participar dos compromissos reais e não recebem mais recursos públicos destinados à coroa britânica.

*Com informações do DW.

Carlos Augusto
Sobre Carlos Augusto 9387 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).