Intelectuais escrevem ‘Carta Aberta à Humanidade” contra extremista Jair Bolsonaro; Brasil da pandemia ‘é uma câmara de gás’, afirmam

Imagem de genocida é cada vez mais identificada com atuação do extremista Jair Bolsonaro.
Imagem de genocida é cada vez mais identificada com atuação do extremista Jair Bolsonaro.

Chico Buarque, Leonardo Boff, Júlio Lancellotti e Zélia Duncan assinam o manifesto “Carta aberta à humanidade” onde pedem que o Supremo Tribunal Federal (STF), a OAB e o Congresso Nacional intervenham e deem um fim às políticas genocidas do governo de Jair Bolsonaro.

No texto, que já conta outras adesões de peso, afirmam que o Brasil se tornou uma “câmara de gás a céu aberto”. “Pedimos urgência ao Tribunal Penal Internacional (TPI) na condenação da política genocida desse governo”. Eles também afirmam que “o monstruoso governo genocida de Bolsonaro deixou de ser apenas uma ameaça para o Brasil para se tornar uma ameaça global”. Na última sexta-feira, 5, o País completou sete dias seguidos de recordes na média móvel de óbitos pela doença.

O total de mortes no país chegou a 265.411 e o de casos a 11.019.344 desde o início da pandemia. Neste sábado (08/03/2021), o Brasil registrou mais de 10 mil mortes pela doença em sete dias. É a primeira vez desde o início da pandemia que isso acontece.

Íntegra da carta 

“Vivemos tempos sombrios, onde as piores pessoas perderam o medo e as melhores perderam a esperança.”, Hanna Arendt

O Brasil grita por socorro.

Brasileiras e brasileiros comprometidos com a vida estão reféns do genocida Jair Bolsonaro, que ocupa a presidência do Brasil, junto a uma gangue de fanáticos movidos pela irracionalidade fascista.

Esse homem sem humanidade nega a ciência, a vida, a proteção ao meio-ambiente e a compaixão. O ódio ao outro é sua razão no exercício do poder.

O Brasil hoje sofre com o intencional colapso do sistema de saúde. O descaso com a vacinação e as medidas básicas de prevenção, o estímulo à aglomeração e à quebra do confinamento, aliados à total ausência de uma política sanitária, criam o ambiente ideal para novas mutações do vírus e colocam em risco toda a humanidade.

Assistimos horrorizados ao extermínio sistemático de nossa população, sobretudo dos pobres, quilombolas e indígenas.

Nos tornamos uma “câmara de gás” a céu aberto. O monstruoso governo genocida de Bolsonaro deixou de ser apenas uma ameaça para o Brasil para se tornar uma ameaça global.

Apelamos às instâncias nacionais – STF, OAB, Congresso Nacional, CNBB – e às Nações Unidas. Pedimos urgência ao Tribunal Penal Internacional (TPI) na condenação da política genocida desse governo que ameaça a civilização.

Vida acima de tudo!”

*Com informações da CartaCapital, UOL e Jornal Folha de S.Paulo.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109750 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]