Registro de 30 de dezembro de 2019, quando Jeanine Áñez assumiu o governo da Bolívia com o Golpe de Estado.

Registro de 30 de dezembro de 2019, quando Jeanine Áñez assumiu o governo da Bolívia com o Golpe de Estado.

Registro de 30 de dezembro de 2019, quando Jeanine Áñez assumiu o governo da Bolívia com o Golpe de Estado.

La Paz, 30 de dezembro de 2019. O governo da Bolívia declarou na segunda-feira pessoas desagradáveis à embaixadora mexicana, María Teresa Mercado; ao cargo de embaixada da Espanha, Cristina Borreguero e o cônsul desse país, Álvaro Fernández, além de um grupo de funcionários, que deu 72 horas para deixar o país, após os incidentes na sexta-feira passada.”Este grupo de representantes dos governos do México e da Espanha prejudicou seriamente a soberania e a dignidade do povo e do governo da Bolívia. Comportamento hostil ao tentar entrar clandestinamente na residência do México na Bolívia, desafiando policiais e agentes bolivianos. os próprios cidadãos são fatos que não podemos deixar passar e geraram consequências “, afirmou a presidente constitucional da Bolívia, Jeanine Añez, em declarações à imprensa do Palácio do Governo.