Eduardo Pazuello vai renunciar ao cargo de ministro da Saúde; General demonstrou incompetência no comando da pasta

Ministro Eduardo Pazuello e o presidente Jair Bolsonaro, durante cerimônia de posse ocorrida em 16 de setembro de 2020. General e o extremista governante foram ineptos na gestão da saúde.
Ministro Eduardo Pazuello e o presidente Jair Bolsonaro, durante cerimônia de posse ocorrida em 16 de setembro de 2020. General e o extremista governante foram ineptos na gestão da saúde.

Reportagem de Paulo Cappellid revela que o presidente Jair Bolsonaro vai trocar nos próximos dias o comando do Ministério da Saúde, hoje a cargo do general Eduardo Pazuello. Fontes do governo que participam das tratativas disseram ao Jornal O Globo que o atual ministro comunicou a Bolsonaro estar com problemas de saúde e que, por isso, precisará de mais tempo para se dedicar aos cuidados pessoais. O pedido de afastamento coincide com o auge da pressão de deputados do Bloco Centrão, que cobram mudança no comando da pasta, em decorrência de má gestão durante a pandemia.

Interlocutores de Bolsonaro entraram em contato com dois cardiologistas cotados para substituir Pazuello: Ludhmilla Abrahão Hajjar e Marcelo Queiroga. O primeiro nome, como divulgou o blog de Andreia Sadi, é o preferido do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), e de parlamentares do Centrão para assumir a vaga. Hajjar é professora associada de Cardiologia da USP. Queiroga preside a Associação Brasileira de Cardiologia.

Um integrante do núcleo de Bolsonaro disse ao GLOBO que a mudança não ocorrerá por pressão de parlamentares, mas, segundo ele, por motivos de saúde de Pazuello. Alega que, se fosse para ceder ao Centrão, o escolhido seria o deputado federal Dr. Luizinho (PP-RJ), que teria sido o primeiro nome indicado pelo bloco.

Além de criticarem a gestão de Pazuello, principalmente por conta do atraso na vacinação, deputados do Centrão disseram em caráter reservado ao Jornal O Globo que, com a volta de Lula ao cenário eleitoral, o bloco ganha mais força para pleitear espaço na administração pública. Lembram que o grupo integrou o governo do petista e, em 2022, poderá servir como fiel da balança na composição de forças políticas entre o atual presidente e o ex.

General Eduardo Pazuello “perdeu o rumo” do Ministério da Saúde, diz presidente da Câmara dos Deputados

Em um momento em que várias capitais e estados registram superlotação leitos de UTI para Covid e que o país atinge a marca inédita de 2.349 mortes em 24h, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, gravou um vídeo nesta quarta-feira (10) em que afirma que o sistema de saúde está “muito impactado, mas não colapsou nem vai colapsar”.

Em reunião com Jair Bolsonaro no último sábado (13), o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), defendeu a saída de Eduardo Pazuello do Ministério da Saúde, informou a revista Época.

Aliado do presidente da República, Lira dirigiu-se ao Palácio do Alvorada para conversar sobre a situação da pandemia de coronavírus e a permanência de Pazuello no comando da pasta.

De acordo com a publicação, Lira avaliou a um interlocutor que Pazuello “perdeu o rumo” e não tem mais a “confiança mínima” da sociedade para liderar o Ministério da Saúde.

Na noite de sábado, o presidente foi ao Hotel de Trânsito do Exército, onde Pazuello mora em Brasília, acompanhado de três de seus ministros militares: Walter Braga Netto (Casa Civil), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) e Fernando Azevedo (Defesa).

Segundo a revista, Lira e outros líderes manterão conversas com o presidente neste domingo. É esperada uma decisão de Bolsonaro sobre Pazuello para os próximos dias.

*Com informações do Yahoo Notícias.

Leia +

Continuo ministro até que o presidente Bolsonaro peça o cargo, diz Eduardo Pazuello; General foi inapetente na pasta

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108726 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]