Brasil supera 300 mil mortes por covid-19

PBrasil atinge a marca de 300.675 vítimas do coronavírus, com 1.999 óbitos nas últimas 24 horas. Contagem é prejudicada após alterações em critérios do Ministério da Saúde que comprometeram registros de dados em vários estados. Brasil acumula mais de 300 mil mortes por covid-19.
PBrasil atinge a marca de 300.675 vítimas do coronavírus, com 1.999 óbitos nas últimas 24 horas. Contagem é prejudicada após alterações em critérios do Ministério da Saúde que comprometeram registros de dados em vários estados. Brasil acumula mais de 300 mil mortes por covid-19.

O Brasil superou nesta quarta-feira (24/03/2021) a marca de 300 mil mortes por covid-19 desde o início da pandemia.

O país registrou 1.999 óbitos associados ao coronavírus, segundo dados divulgados pelo Conselho Nacional de Secretários da Saúde (Conass).

Os novos números elevam o total de óbitos  para 300.675. O país atinge essa triste marca apenas dois meses e meio após ter registrado 200 mil mortes.

Também foram identificados 89.414 novos casos da doença, de acordo com o Conass. Com isso, o total de infecções identificadas no país subiu para 12.219.433.

Nesta terça-feira, o Brasil havia registrado um numero recorde de mortes, com 3.251 vítimas em 24 horas.

A queda na contagem diária de óbitos nesta quarta-feira ocorre após o Ministério da Saúde mudar os critérios para o registro de pacientes no Sistema de Informação de Vigilância Epidemiológica da Gripe (Sivep-Gripe), onde estão incluídos os infectados com o coronavírus.

A mudança acabou provocando quedas artificiais na contagem de mortos por covid-19.

A alteração nos critérios de registro de óbitos por Síndrome Respiratória Aguda Grave foi amplamente críticada por autoridades estaduais e municipais, o que levou o ministério a voltar atrás na decisão.

Mas, a mudança nos critérios já havia afetado os números de mortes já divulgados por alguns estados, inclusive em São Paulo, o mais afetado pela doença em todo o país. O Conass relata em seu balanço diário que os dados do Amapá e do Ceará não foram atualizados em razão de problemas técnicos.

Subnotificação e falta de testagem

Diversas autoridades e instituições de saúde alertam, contudo, que os números reais devem ser ainda maiores, em razão da falta de testagem em larga escala e da subnotificação.

A taxa de mortalidade por grupo de 100 mil habitantes subiu para 143,1 no Brasil, a 18ª mais alta do mundo, quando desconsiderados os países nanicos San Marino, Liechtenstein e Andorra.

O Conass não divulga número de recuperados. Segundo o Ministério da Saúde, 10.601.658 pacientes haviam se recuperado até a terça-feira.

Em números absolutos, o Brasil é o segundo país do mundo com mais infecções e mortes, atrás apenas dos Estados Unidos, que somam mais de 29,9 milhões de casos e mais de 544 mil óbitos.

Ao todo, mais de 124,5 milhões de pessoas já contraíram oficialmente o coronavírus no mundo, e 2,7 milhões de pacientes morreram em decorrência da doença.

*Com informações do DW.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108663 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]