Salvador: ISSA e Má Reputação fazem s11how pelo Asê Orin na Mostra AfroIndígena

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
ISSA, cantor, compositor e instrumentista.
ISSA, cantor, compositor e instrumentista.

Poesia ambíguas e ritmos afro-diaspóricos dão o tom dos shows da poeta e rapper Má Reputação e do cantor, compositor e instrumentista soteropolitano ISSA. Os artistas se apresentam dia 20 de fevereiro de 2021, a partir das 18 horas, pela Aquahertz: Mostra AfroIndígena de Música Soteropolitana, idealizada pelo Aldeia Coletivo, grupo que coabita a Casa Preta Espaço de Cultura. Os shows são transmitidos ao vivo e online pelo canal do YouTube do Asè Orin – Rede AfroIndígena de Música Soteropolitana.

Má Reputação é Filha das águas que cortam Itabuna, no sul da Bahia, mas foi no mar de Ilhéus, ao lado das Xota 073, que desembocou seu potencial artístico. Para o palco do Asé Orin, Má Reputação preparou um repertório intitulado “Abre Caminhos”, que conta com poesias e músicas autorais.

As canções trazem temas como autoestima, maternidade, e amor negro em capela e batidas que mesclam boombap, trap e referências da música afro. Composições que exaltam o poder da criação e da sexualidade, do domínio das ruas e das cidades. Permeado de ambiguidades e dialogo direto com o público, seu repertório busca descolonizar sentidos e identidades.

O cantor ISSA apresenta um pocket-show que traz um mosaico musical, onde as manifestações desenvolvidas nos territórios das diásporas africanas estão mais unidas do que separadas. O repertório é composto por músicas do Ambush Bahia, primeiro disco solo do artista, que tem uma mistura da música baiana com influências da música jamaicana.

O álbum busca essa fusão de maneira a não ser óbvio: por vezes o raggamugfin aparece por dentro do samba de roda, o ritmo nyahbinghi dentro do pagode baiano, tem o reggae propriamente dito e uma pitada de atitude rock. Além de imprimir a atmosfera deste primeiro trabalho, ISSA aproveita para apresentar músicas que ainda não foram lançadas oficialmente. O pocket-show tem a companhia de Ejigbo (DJ e baixista), que inclusive é um dos música do disco Ambush Bahia.

Casulo Digital

Além dos dois shows, Asè Orin realiza no dia 17 de fevereiro, das 16h às 20h, através de transmissão online pelo youtube do projeto, o Workshop Inovação e Tecnologia nas Artes Cênicas ministrada pelo ator, diretor, iluminador e gestor cultural Luiz Guimarães. A oficina, que integra o Casulo Digital – ação que busca aprimorar a técnica musical e a gestão de carreira dos artistas da cena musical alternativa de Salvador e que fazem parte da Aquarhertz: Mostra de Música Afroindígena Soteropolitana, tem como objetivo proporcionar o contato com o desenvolvimento técnico e artístico da iluminação cênica e efeitos tecnológicos, com recorte no âmbito dos shows musicais.

O projeto, que segue à risca as normas de vigilância sanitária no que diz respeito à prevenção da contaminação pelo vírus Covid-19, é contemplado pelo Prêmio Anselmo Serrat de Linguagens Artísticas, da Fundação Gregório de Mattos, Prefeitura Municipal de Salvador, por meio da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc, com recursos oriundos da Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal.

Agenda

O Quê: Asé Orin – show de ISSA e Má Reputação

Quando: 20 de fevereiro, a partir das 18 horas

Onde: Transmissão Online pelos perfis do Instagram (@ase.orin) e Youtube (https://www.youtube.com/channel/UC9eDGi13FjQw1jCeGDFrVlQ/featured)

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113734 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]