“Precisamos atingir Lula na cabeça”, diz procuradora da República membro da força-tarefa do Caso Lava Jato; Marginais teriam mais dignidade em tratar o ex-presidente do que os facínoras do MPF

A Operação Spoofing foi deflagrada em 24 de julho de 2019 pela PF. Mensagens apendidas revelaram graves indícios de atividade criminosa de procuradores da República membros da força-tarefa do Caso Lava Jato.
A Operação Spoofing foi deflagrada em 24 de julho de 2019 pela PF. Mensagens apendidas revelaram graves indícios de atividade criminosa de procuradores da República membros da força-tarefa do Caso Lava Jato.

Em mensagem vazada, a procuradora da República membro da força-tarefa do Caso Lava Jato, Anna Carolina Rezende, afirma que é preciso “atingir Lula na cabeça. (prioridade número 1)”. Mensagens dos membros da organização foram reveladas após as buscas e apreensões da Polícia Federal (PF) realizadas durante a Operação Spoofing.

“Pessoal, fiquei pensando que precisamos definir melhor o escopo pra nós dos acordos que estão em negociação. Depois de ontem, precisamos atingir Lula na cabeça (prioridade número 1), pra nós da PGR, acho que o segundo alvo mais relevante seria Renan. Sei que vcs pediram a ODE [empreiteira Odebrecht] que o primeiro anexo fosse sobre embaraço das investigações. Achei excelente a ideia mas agora tenho minhas dúvidas se o tema é prioritário e se é oportuno nesse momento”, diz a mensagem.

A procuradora integrava a equipe do então procurador-geral Rodrigo Janot. A conversa entre os investigadores aconteceu em 5 de março de 2016, um dia após a condução coercitiva de Lula.

Juristas consultados pelo Jornal Grande Bahia (JGB) avaliaram que marginais teriam mais consideração com ex-mandatário da Nação do que os facínoras que compõem a organização criminosa que se instalou no Ministério Público Federal (MPF).

Nova mensagens

Nesta sexta-feira (12), a defesa do ex-presidente apresentou ao Supremo Tribunal Federal (STF) uma nova leva de mensagens hackeados da Operação Lava Jato.

A procuradora aponta também o senador Renan Calheiros (MDB-AL) como outro alvo preferencial da força-tarefa.

Em outra mensagem, ela fala sobre a intenção de atingir ministros do STF” e alerta que “abrir mais uma frente contra o Judiciário pode ser over”.

“Não temos como brigar com todos ao mesmo tempo. Se tentarmos atingir ministros do STF, por exemplo, eles se juntarão contra a LJ, não tenho dúvidas. Tá de bom tamanho, na minha visão, atingirmos nesse momento o min mais novo do STJ, acho que abrirmos mais uma frente contra o Judiciário pode ser over. Por outro lado, aqueles outros (Lula e Renan) temas pra nós hj são essenciais p vencermos as batalhas já abertas”, diz a mensagem atribuída a Ana Carolina.

O senador Delcídio do Amaral disse, em sua delação premiada, que o ministro do STJ Marcelo Navarra Ribeiro Dantas havia sido indicado para a Corte com o compromisso de soltar empreiteiros presos na Lava-Jato. Uma investigação foi aberta para apurar o fato, mas o caso acabou arquivado a pedido da própria PGR.

Marginais na linguagem e atitude

Juristas consultados pelo Jornal Grande Bahia (JGB) disseram que a linguagem é típica de marginais altamente periculosos, verdadeiros facínoras, que ocupam e, ou, ocuparam alta funções em carreiras de Estado e que todos deveriam estar presos pelos crimes que cometeram.

Na avaliação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes, em sessão de julgamento ocorrida na terça-feira (09) comparou a atuação do membros da força-tarefa do Caso Lava Jato em Curitiba e do então juiz Sérgio Moro aos torturadores da STASI, principal organização de polícia secreta e inteligência da extinta República Democrática Alemã, cujos métodos de interrogatório desumanos são amplamente documentados. “É o maior escândalo judicial da história da humanidade”, concluiu.

*Com informações do Yahoo Notícias.

Confira vídeo sobre a Orcrim no MPF identifica pelo ministro do STF Gilmar Mendes

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 106592 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]