Petrobras fechou 2020 com lucro líquido de R$ 7,1 bilhões; Resultado é decorrente de extorsão da economia popular com preços elevados dos combustíveis

Roberto Castello Branco, presidente demissionário da Petrobras, levou a companhia a obter elevado lucro praticando extorsão da economia popular, com dolarização de preços e aumentos seguidos do valor do combustível.
Roberto Castello Branco, presidente demissionário da Petrobras, levou a companhia a obter elevado lucro praticando extorsão da economia popular, com dolarização de preços e aumentos seguidos do valor do combustível.

A Petrobras apresentou nesta quinta-feira (25/02/2021) relatório com resultado financeiro do quarto trimestre do ano passado. A estatal obteve lucro líquido de R$59,9 bilhões. As cifras apontam uma superação das dificuldades registradas nos primeiros nove meses de 2020, quando a estatal foi deficitária devido aos impactos da pandemia de covid-19. No consolidado do ano, o lucro foi de R$7,1 bilhões. O resultado financeiro é, em parte, decorrente de extorsão da economia popular com a cobrança de preços elevados dos combustíveis.

Trata-se de um valor bem inferior ao de 2019, quando a Petrobras fechou com o melhor desempenho de sua história um lucro de R$40,1 bilhões. Dessa forma, o novo balanço revela uma queda de 82,3% no resultado financeiro de 2020.

“Conseguimos vencer um ambiente extremamente desafiador causado pela pandemia e por um forte choque negativo sobre a indústria de petróleo em termos globais”, avaliou o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, em coletiva de imprensa para apresentar o relatório.

Na última sexta-feira (19), a substituição de Castello Branco foi comunicada publicamente pelo presidente Jairo Bolsonaro, que indicou o general Joaquim Silva e Luna para assumir o cargo máximo da estatal. O anúncio causou queda nas ações da companhia.

Castello Branco não comentou a situação. Ele avaliou que a Petrobras está caminhando para sair da crise melhor do que entrou. “Nosso fluxo de caixa livre foi o maior entre todas as empresas de Petróleo. Fomos também a única grande companhia do setor a reduzir a dívida”. Segundo a estatal, a dívida total foi reduzida de US$ 87,1 bilhões no fechamento de 2019 para US$ 75,5 bilhões no fechamento de 2020.

O presidente da Petrobras também destacou os resultados da estratégia de desinvestimento em curso desde o início de 2019. Segundo a estatal, o objetivo é realocar recursos de ativos de baixo retorno para ativos de alto retorno, além de reduzir a dívida e o risco. Entre ativos que já foram vendidos, estão as subsidiárias TAG e BR Distribuidora e diversos campos de petróleo.

Atualmente, há cerca de 50 ativos à venda em diferentes estágios. Cinco refinarias, a Petrobras Gás S.A. (Gaspetro) e vários campos maduros de petróleo já estão na etapa final de assinatura dos contratos. “Isso não significa desmonte nenhum. Recebemos cerca de US$ 18 bilhões até agora”, disse Castello Branco.

Lucro operacional

O relatório também registra o valor de R$ 143 bilhões de Ebitda, que é o lucro operacional excluindo-se os juros, impostos, depreciação e amortização. Trata-se de um crescimento de 11% na comparação com 2019. Esse desempenho, segundo a estatal, foi alcançado graças às iniciativas adotadas no início da pandemia que aumentaram eficiência tais como aumento das exportações, redução de gastos administrativos e ganhos pela exclusão do ICMS da base de cálculo do PIS/COFINS.

Com base no resultado de 2020, a Petrobras prevê a remuneração aos acionistas sob a forma de dividendos no valor de R$ 10,3 bilhões. O montante equivale a R$0,78 por ação ordinária e preferencial em circulação. O pagamento está agendado para o dia 29 de abril de 2021.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 110000 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]