Investimentos em estradas integram sudoeste e Chapada Diamantina; Governo Rui Costa interioriza ações e amplia desenvolvimento socioeconômico

Governo Rui Costa investe na melhoria do sistema viário da região da Chapada Diamantina

Reivindicação das populações dos municípios cortados pelos seus 240 quilômetros, as obras de recuperação da BA-142 avançam enquanto outras intervenções articuladas redesenham a malha viária de uma região em franco desenvolvimento. A agricultura familiar e, sobretudo, o turismo direcionado às principais atrações da porção sul da Chapada Diamantina ganham novo impulso com a perspectiva de uma estrada praticamente reconstruída em alguns trechos.

O projeto em execução prevê a retirada do asfalto danificado, encascalhamento e nivelamento (base e sub-base), imprimação e aplicação de asfalto, além de sinalização e implantação de dispositivos de drenagem superficial e de segurança.

A obra faz parte do Programa de Restauração e Manutenção de Rodovias (Premar), e a empresa vencedora do edital será responsável por realizar as ações no trecho durante o período de cinco anos. A via restaurada irá atender 235 mil habitantes nos municípios de Andaraí, Mucugê, Barra da Estiva, Ibicoara, Ituaçu, Tanhaçu, Itaberaba, Iaçu, Marcionílio Souza e Itaetê.

Viagens mais rápidas e seguras vão facilitar o acesso aos serviços de saúde de Vitória da Conquista, referência na área para quase 80 municípios, além de conectar a capital do sudoeste, onde o Governo do Estado construiu o moderno Aeroporto Glauber Rocha, às atrações turísticas da porção sul da Chapada Diamantina.

Sem falar no impulso ao turismo rural que combina as belezas naturais da região cortada pela BA-142 e o interesse dos visitantes pela produção dos melhores cafés da Bahia que fazem sucesso no Brasil, além de morangos, pitaia, amora, framboesa, maracujá amarelo e outros produtos da agricultura familiar.

Daniel Ferreira, gestor da Coopchapada, cooperativa com cerca de 90 associados dos municípios de Mucugê, Boninal, Ibicoara e Barra da Estiva, já comemora. “A BA-142 é a principal rota de escoamento da produção e a estrada nova vai diminuir o tempo de viagem para Itaberaba, Feira de Santana e Petrolina”, afirma.

Três anos atrás, os cooperados amargaram o prejuízo com um acidente rodoviário que custou uma carga de mudas e muito tempo perdido. Nos deslocamentos entre os municípios onde a Coopchapada atua, Daniel vê o avanço das obras e já projeta a redução das perdas com a desarrumação das cargas provocada pelos buracos. “Com a estrada boa a viagem será mais rápidas e as frutas chegarão na melhor condição para os consumidores”, prevê o gestor.

Também na região, a restauração dos 142,9 quilômetros da BA-245, que liga Iaçu ao entroncamento da BR-142, passando por Itaetê, está em execução. Os serviços estão sendo realizados na região da serra de Itaetê.

No início do mês, o governador Rui Costa esteve em Piatã para entregar um conjunto de intervenções naquele município e entregou a recuperação de 196 quilômetros de outra importante rodovia estadual na região da Chapada, a BA-148, do entroncamento com a BR-242 até a histórica cidade de Rio de Contas.

Em setembro do ano passado, o governador entregou a recuperação de 58 quilômetros da BA-148, no trecho entre Irecê, na altura da rotatória da BA- 432, até Barra do Mendes, passando pelas cidades de Ibipeba e Ibititá. A obra beneficia cerca de 250 mil habitantes e fortalece o agronegócio, principal atividade econômica da região.

“Vamos fazer algumas interligações para atrações turísticas que precisam de acesso, a exemplo do Poço Encantado, em Itaetê, que estamos terminando os estudos para realizar a pavimentação”, explica o secretário de Infraestrutura do Estado, Marcus Cavalcanti.

Os trechos já inaugurados e as obras em andamento redobram o ânimo de quem empreende na região. “Piatã, Boninal e Abaíra poderem escoar a produção para Conquista é muito bom. Nós estamos felizes e esperando que os bons resultados venham a galope, melhorando a logística e as vendas”, diz o presidente da Coopitã, Rodolfo Moreno.

Otimismo compartilhado por Evaristo Carneiro, presidente da Cooperativa dos Derivados de Cana da Microrregião de Abaíra (Coopama). “Nossa produção de derivados de cana e outros produtos da região, que precisam ser escoados para o sudoeste, Médio Rio de Contas e Andaraí, precisa muito da BA-142 recuperada”, destaca.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 110984 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]