Vereador Fernando Torres qualifica Alberto Nery como bandido e diz que ele vende sindicato às empresas de ônibus de Feira de Santana; Ex-vereador lamenta e ex-presidente presta solidariedade

Vereador Fernando Torres (PSD) e o ex-vereador Alberto Nery (PT), protagonizam debate sobre transporte público. Linguagem vulgar, denúncias e ataques pessoais marcam atuação do presidente da Câmara Municipal de Feira de Santana, nos dois primeiros meses de 2021.
Vereador Fernando Torres (PSD) e o ex-vereador Alberto Nery (PT), protagonizam debate sobre transporte público. Linguagem vulgar, denúncias e ataques pessoais marcam atuação do presidente da Câmara Municipal de Feira de Santana, nos dois primeiros meses de 2021.

A assunção ao cargo de presidente da Câmara Municipal de Feira de Santana pelo vereador Fernando Torres (PSD) marca o protagonismo, na cena política local, de uma pessoa com personalidade destemperada e agressiva.

Pouco afeito ao contraditório e hostil com jornalistas que publicam reportagens que contrariam os interesses pessoais, notadamente, no segmento de postos de abastecimento de veículos, Fernando Torres se ilude com o poder e parte, também, para agredir verbalmente colegas e ex-colegas.

Na primeira semana do mês de janeiro de 2021, como presidente do Legislativo Municipal, Fernando Torres denunciou contratos da gestão do ex-presidente vereador José Carneiro Rocha (MDB).

Na primeira semana do mês de fevereiro de 2021, atacou o ex-vereador Alberto Nery (PT), presidente do Sindicato dos Rodoviários de Feira de Santana, qualificando-o como “bandido”.

O misto de agressões e destempero promete não parar, o vereador Fernando Torres diz que trará novas denúncias e, com elas, a linguagem vulgar que marca os discursos que profere.

Ex-vereador lamenta

O Jornal Grande Bahia (JGB) manteve contato com o ex-vereador Alberto Nery (PT) e questionou sobre o que tinha a dizer com relação ao pronunciamento do presidente da Câmara de Feira de Santana.

Alberto Nery lamentou, disse que é pai e avô e que sentia muito o corrido com ele. Mas, atribuiu o ataque ao fato de ter representado contra o Partido Social Democrático (PSD), por suposto uso de candidatas “laranja”, cuja finalidade era viabilizar a chapa de candidatos ao cargo de vereadore do partido, que tem Torres como presidente.

Segundo Alberto Nery, a ação foi arquivada pelo Ministério Público Eleitoral em Feira de Santana, mas o recurso feito a Procuradoria Regional Eleitoral foi aceito e as candidatas estão sendo ouvidas pela Polícia Federal (PF).

Fernando acusa presidente de sindicato e sugere CPI para o transporte coletivo em Feira de Santana

O presidente da Câmara, Fernando Torres (PSD), usou a tribuna pela primeira vez nesta legislatura, na sessão desta terça-feira (02/03/2021), para se pronunciar sobre um assunto, considerado por ele, polêmico: a situação do transporte público de Feira de Santana. Durante seu discurso, Fernando propôs a instalação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar a situação e quebrar o sigilo bancário do Sindicato.

“Vejo o transporte público em Feira de Santana de forma caótica, porque o presidente do Sindicato dos Rodoviários é bandido. A imprensa e a população têm horas que culpam o prefeito que aí está (Colbert Martins Filho) e o que já esteve (José Ronaldo). Mas o problema é que o presidente desta entidade é vendido. Ele tentou tomar o Sindicato e não conseguiu. É de Alberto Nery que estou falando: bandido”, disse Torres.

Conforme Fernando,  Nery “vende o sindicato às empresas de ônibus” e, por isso, “o transporte não anda”. “Como vai haver negociação entre empregador e trabalhador se o presidente não defende quem é pra defender, que é o trabalhador?”. Agradeceu o fato de “o povo não ter reeleito Nery”. Disse que não culpa a Prefeitura “pelo transporte caótico de Feira” e  sugeriu uma CPI.

“Minha assinatura será a primeira para podermos quebrar o sigilo bancário daquele bandido”, afirma.  Com a investigação, Fernando acredita que será possível “provar que aquele presidente do Sindicato é comprado”. Revela que ao chegar na Casa existia um “zum zum zum sobre a quantidade de dinheiro de empresários voltados para o transporte público”. Estou aqui defendendo o prefeito e a prefeitura do caos que aí está. Como o transporte de Feira vai andar bem se o presidente do sindicato é vendido?”, concluiu.

Vereador se despede da Câmara Municipal de Feira de Santana e manifesta solidariedade ao ex-colega Alberto Nery

Em discurso com tom de despedida da Câmara Municipal de Feira de Santana, pois deverá ser nomeado a qualquer momento secretário de Meio Ambiente e Recursos Naturais do Município, o vereador José Carneiro Rocha (MDB) divergiu do colega Fernando Torres (PSD), que fez acusações, nesta terça-feira (02/02/2021), contra o presidente do Sindicato dos Rodoviários de Feira, Alberto Nery.  “Respeito a posição do vereador Fernando e suas denúncias, mas estamos aqui para divergir também. Tenho por Nery respeito e amizade. Acredito que Fernando não foi feliz, mas é decisão dele, temos de acatar”.

Sobre a sua futura presença na administração do prefeito Colbert Martins Filho – e também de outros dois vereadores, anunciados pelo gestor -, José Carneiro disse que será “motivo de muito orgulho integrar o governo de um prefeito preparado”. Considera um “desafio muito grande”, mas tem a certeza de que vai “corresponder à expectativa de quem me confiou e do povo, que espera nossas ações”. É temporário, diz ele, pois antes de encerrar o mandato tem que retornar à Câmara, para poder concorrer nas eleições de 2024.

Confira pronunciamento de Fernando Torres

_

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 106678 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]