CONSED empossa novos secretários e visa fortalecer regime de colaboração com o MEC e os municípios para volta às aulas 2021

Secretário estadual Jerônimo Rodrigues tomou posse como membro do Conselho Fiscal do CONSED.
Secretário estadual Jerônimo Rodrigues tomou posse como membro do Conselho Fiscal do CONSED.

A volta às aulas no contexto da pandemia do novo Coronavírus norteou as discussões da primeira reunião presencial do ano do Conselho Nacional de Secretários de Educação (CONSED), realizada, nesta terça-feira (09/02/2021), em Brasília. Na ocasião, o conselho empossou a nova diretoria, que tem à frente como presidente o secretário de Educação do Espírito Santo, Vitor de Angelo. O secretário da Educação do Estado da Bahia, Jerônimo Rodrigues, tomou posse como membro do Conselho Fiscal.

Uma das principais preocupações dos secretários estaduais de todo o país durante o encontro, foi o fortalecimento das frentes de trabalho por uma agenda de aprendizagem, em regime de colaboração com o Ministério da Educação (MEC), as prefeituras, as secretarias de Educação, as instituições de Ensino Superior e a sociedade civil organizada.
O presidente empossado do CONSED, Vitor de Angelo, falou da importância do regime de colaboração para a superação dos problemas educacionais ainda mais evidenciados com a pandemia. “Não há como enfrentarmos a pandemia sem um regime de colaboração com o MEC e a União dos Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME), para não falarmos das universidades, dos professores, dos estudantes, das famílias, dos sindicatos e das mais diversas organizações da sociedade civil. Reafirmo, enquanto CONSED, o nosso comprometimento com a continuidade da agenda da aprendizagem, construída em colaboração com a UNDIME, e conto com cada um e cada uma de vocês nesta caminhada”, afirmou.

O secretário Jerônimo Rodrigues falou sobre as ações que vem sendo desenvolvidas pelo Estado da Bahia, como a formação de um comitê para um protocolo conjunto de volta às aulas. O comitê é formado por representantes do Estado, por meio das secretarias da Educação e da Saúde, pela UNDIME e UPB (União dos Prefeitos da Bahia), e envolverá outras instituições, como os órgãos de controle, a exemplo do Ministério Público Estadual. O secretário Jerônimo afirmou que a decisão do Governo da Bahia é preservar as vidas e que, por isto, optou por não retomar as aulas, considerando os indicadores sobre a Covid-19 na Bahia.

Para Jerônimo, o grande desafio na volta às aulas é garantir a permanência dos estudantes nas escolas. “Neste momento, as nossas palavras-chaves são “nenhum estudante a menos”. Faremos uma busca ativa assim que as aulas retomarem e a agenda da aprendizagem vai correr em paralelo”, afirmou, ao acrescentar a união de esforços para assegurar, também, a aprendizagem. “O planejamento pedagógico foi feito, está em discussão para o aprimoramento com todos os sujeitos da Educação na Bahia e prevê o ensino híbrido. Importante destacar a qualidade e o compromisso dos nossos professores e trabalhadores da Educação e reafirmar que todos os esforços são e continuarão sendo empreendidos para que cada estudante tenha assegurado o seu direito de aprender”, afirmou.

Novo CONSED – Além do presidente, o CONSED também deu posse aos vice-presidentes das regiões. Cecilia Motta passará a ser a primeira vice-presidente, pela região Centro-Oeste. O secretário do Rio Grande do Norte, Getúlio Ferreira, será o segundo vice, pela região Nordeste. A secretária de Roraima, Leila Perussolo, foi eleita pela região Norte e será a terceira vice. Já o presidente da região Sudeste será o secretário do Rio de Janeiro, Comte Bittencourt. Na presidência do Conselho Fiscal continuará o secretário de Educação de Sergipe, Josué Modesto. Ao seu lado, além do secretário Jerônimo Rodrigues, estarão os secretários de Rondônia, Suamy Vivecananda; de Goiás, Fátima Gavioli; de Alagoas, Fábio Guedes; e do Piauí, Ellen Gera.

Também participaram da posse do CONSED o ministro da Educação, Milton Ribeiro; a secretária de Educação Básica do MEC, Izabel Pessoa; o presidente do INEP, Alexandre Lopes; o presidente do FNDE, Marcelo Lopes; o presidente da UNDIME, Luiz Miguel Garcia; e a deputada Professora Dorinha, relatora do FUNDEB e presidente da Frente Parlamentar Mista da Educação.

Sobre Carlos Augusto 9705 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).