Vereador Jhonatas Monteiro defende “independência” perante o Executivo como prioridade da Câmara Municipal de Feira de Santana

Jhonatas Monteiro (PSOL, 1º da esquerda), ao tomar posse como vereador.
Jhonatas Monteiro (PSOL, 1º da esquerda), ao tomar posse como vereador.

Vereador que obteve a maior votação para a Câmara nas últimas eleições e também a maior na história da cidade (8.292 votos), Jhonatas Monteiro (PSOL) vê como prioridade da nova legislatura a “necessidade de independência” da Casa frente à Prefeitura. Assim ele se manifestou ao declarar abstenção na escolha dos integrantes da nova Mesa Diretiva, sexta-feira (01/01/2020), em que o vereador Fernando Torres (PSD) foi vitorioso por unanimidade do plenário – a abstenção não conta como voto contra, nem a favor.

Jhonatas Monteiro que a nova Mesa eleita “ainda é uma aposta, uma esperança de compromisso que se espera que se cumpra no sentido de que haja respeito à oposição nessa Casa e, mais do que isso, o respeito ao Legislativo frente àquilo que muitas vezes a Prefeitura impõe como fato consumado”.

“Se houvesse disputa entre mais de um candidato”, disse ele, “não teria dúvida de se posicionar” e “faria tudo aquilo necessário para derrotar o (candidato do) Governo”. Sobre a participação dos representantes da oposição ao prefeito Colbert Martins Filho (MDB) na chapa eleita para dirigir a Câmara – o vereador Sílvio Dias (PT) foi escolhido para a 1ª vice-presidência – disse ter consciência de que se trata de uma formalidade prevista no Regimento Interno da Casa.

O vereador entende que a eleição para o mandato legislativo significa “muito trabalho, muito compromisso”. Seu objetivo é contribuir com um mandato popular especialmente para “dentro dessa Casa recuperar o seu papel de altivez”.

Sobre Carlos Augusto 9717 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).