Partidos da base do Governo Rui Costa reafirmam aliança para eleição de Adolfo Menezes para presidente da ALBA

Vice-governador João Leão (PP) mantém unidade do grupo político liderado pelo governador Rui Costa (PT).
Vice-governador João Leão (PP) mantém unidade do grupo político liderado pelo governador Rui Costa (PT).

O mandato do deputado Nelson Leal (PP), como presidente da Assembleia Legislativa do Estado da Bahia (ALBA), expira no dia 31 de janeiro de 2021. Para a sucessão dele estava pactuado, entre os partidos da base do Governo Rui Costa, o nome do deputado Adolfo Menezes (PSD). Mas, com a perspectiva eleitoral de mudança de governo em 2022, ocorreu intensa disputa pelo comando do Poder Legislativo.

O debate sobre o nome de consenso foi finalizado nesta quinta-feira (14/01/2021) com a declaração de voto da bancada do PP, sob a presidência do vice-governador João Leão, que anunciou voto em Adolfo Menezes (PSD), nome apoiado pelo governador Rui Costa (PT) para presidência da ALBA.

Outros partidos tiveram o mesmo entendimento, a exemplo do PSB, presidido pela deputada federal Lídice da Mata e do PCdoB, liderado por Olívia Santana.

Rui Costa mantém a unidade do grupo político que, desde de 2006, tem obtido vitórias eleitorais seguidas para governador e presidente da República no estado da Bahia.

O resultado da disputa pela presidência da ALBA representa, também, um golpe na tentativa de ACM Neto, presidente do Democratas e pretenso candidato à governador em 2022, influenciar na sucessão estadual.

Confira ‘Nota do PP sobre sucessão na ALBA’

O Progressistas da Bahia, através da sua Executiva, sob a Presidência do vice-governador João Leão, e as suas bancadas estadual e federal, reiteram o compromisso com a democracia e a observância da independência e harmonia dos poderes constituídos.

A eleição para a sucessão da mesa diretora da Assembleia Legislativa da Bahia colocou em posições opostas duas propostas que foram debatidas e defendidas por diferentes partidos e os seus respectivos deputados.

O PP sempre considerou politicamente justa a repactuação do acordo liderado pelo governador Rui Costa e deputados da base.

A necessidade de preservar o equilíbrio dentro da base foi o maior estímulo para o nosso desejo de continuar à frente da Alba.

Ao longo das últimas semanas as conversas se intensificaram com todas as lideranças com responsabilidade política ou assento na Casa na construção de uma candidatura identificada com os anseios do Parlamento.

De início foi colocada a possibilidade de reeleição do deputado estadual Nelson Leal e num segundo momento a candidatura do deputado Niltinho, jovem e com um excelente relacionamento com os seus pares.

Ocorreu também o diálogo com os candidatos Vitor Bonfim (PL) ,Samuel  Júnior (PDT) e  Fabrício Falcão( PC do B), sempre lembrados como uma possibilidade de consenso.

O Progressistas destaca também o esforço do governador Rui Costa (PT) em buscar uma solução capaz de evitar uma disputa entre partidos aliados. Em atenção ao governador e ao nosso compromisso de preservar a aliança que vem governando a Bahia de forma exitosa, o partido decidiu acompanhar a posição do governador e apoiar a chapa presidida pelo deputado Adolfo Menezes (PSD).

O Progressistas ressalta também os agradecimentos aos partidos e deputados que caminharam conosco. E em especial, aplausos ao presidente Nelson Leal , cujo mandato, em meio à pandemia, garantiu uma gestão ética e comprometida com as aspirações da sociedade.

O partido deseja que a próxima direção da Alba dê continuidade aos avanços conquistados e defenda a autonomia do Poder Legislativo.

O Progressistas da Bahia continua na luta pelos nossos valores e por uma política em prol da melhoria da qualidade de vida dos baianos.

Comissão Executiva Estadual do Progressistas da Bahia

Carlos Augusto
Sobre Carlos Augusto 9014 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).