Iphan entrega três edificações restauradas em Santo Amaro

A Antiga Casa da Câmara e Cadeia é um dos bens inaugurados entregues em Santo Amaro.
A Antiga Casa da Câmara e Cadeia é um dos bens inaugurados entregues em Santo Amaro.

Três edificações que receberam obras de restauro completo são entregues à população de Santo Amaro no dia 9 de dezembro de 2021 (quarta-feira). Com investimento de aproximadamente R$ 16,5 milhões, os projetos foram executados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), autarquia federal vinculada ao Ministério do Turismo e à Secretaria Especial da Cultura. Durante a execução das obras, foram gerados 150 empregos diretos. Concluídas as intervenções, esses bens vão voltar ao uso da população baiana e reforçar os atrativos turísticos de Santo Amaro.

Situada na região do Recôncavo Baiano, a 82 km da capital Salvador, Santo Amaro recebe três bens restaurados: a Antiga Casa de Câmara e Cadeia, a Igreja de Nossa Senhora do Amparo, bem como o Arquivo Público e Sede da Academia de Letras de Santo Amaro, todos tombados como Patrimônio Cultural do Brasil. Dos três, o bem que recebeu maior investimento foi a Antiga Casa da Câmara e Cadeia, com um total de R$ 6,4 milhões. O prédio atualmente abriga a prefeitura da cidade e a Câmara dos Vereadores.

Concluída em 1769, a edificação se situa na chamada arquitetura colonial brasileira, mas se encontrava em avançado estado de degradação. De longe, se destaca no prédio a torre sineira. Na parte interna, o prédio ainda possui um pátio central descoberto, além das galerias com arcos no térreo. O restauro contemplou todo o bem, com modernização das instalações prediais, adequação do monumento às normas de acessibilidade e restauração de bens móveis integrados, como a bandeira dos Voluntários da Pátria, que o Barão de Sergi levou e trouxe da Guerra do Paraguai (1864-1870).

O Arquivo Público e Sede da Academia de Letras foi construído no início do século XX, inicialmente com fins residenciais. A edificação também estava em estado avançado de deterioração, já em processo de arruinamento. Diante da urgência, o Iphan investiu R$ 5,4 milhões, projeto que contemplou o restauro do perímetro do bem, além da construção de um anexo com estética contemporânea ao fundo do lote. Também foram realizadas a implantação de estrutura metálica aparente e lajes de concreto e a recomposição da cobertura, além da instalação de forro acústico, fornecimento e instalação de mobiliário.

A terceira obra entregue no município é a reforma da Igreja de Nossa Senhora do Amparo. Inicialmente construída de barro, a igreja remonta ao início do século XVIII, com intervenções que datam ao século XIX e se mantêm até hoje, além de alterações realizadas no século XX. O templo possui planta retangular e dois pavimentos, nave central e corredores laterais em que se destacam, dentre os bens móveis, os retábulos do altar-mor e colaterais, de estética neoclássica, com pintura branca e ornamentos dourados. Com a restauração completa, incluindo o acervo de bens móveis e integrados, o investimento totaliza montante de R$ 4,7 milhões.

“As três obras em Santo Amaro devolvem à população baiana bens significativos à memória e à história da formação, não só do estado, mas do Brasil e de seu povo. As reformas ainda ampliam a possibilidade de acesso à cidadania plena, desta vez por meio do Patrimônio Cultural”, avalia a presidente do Iphan, Larissa Peixoto. “Além de tudo disso, esses bens requalificados reforçam a vocação turística do município, sendo mais um vetor para geração de emprego e renda.”

Vista do interior da Igreja de Nossa Senhora do Amparo, em Santo Amaro.
Vista do interior da Igreja de Nossa Senhora do Amparo, em Santo Amaro.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 114872 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.