Vereadores suspeitam de possíveis fraudes durante eleições 2020 de Feira de Santana

Cadmiel Mascarenhas: como pode o candidato não receber nem o próprio voto? Isso é digno de ação judicial, pois é uma fraude.
Cadmiel Mascarenhas: como pode o candidato não receber nem o próprio voto? Isso é digno de ação judicial, pois é uma fraude.

A Justiça Eleitoral está investigando candidatos que não tiveram nenhum voto, nas últimas novidades para vereador, informa Cadmiel Pereira (DEM). Em debate nesta segunda-feira (14/12/2020) com vários colegas sobre as denúncias que circulam sobre possíveis irregularidades no último pleito em Feira de Santana, ele defendeu uma rigorosa apuração sobre supostos “laranjas” – suspeita que recai sobre o que, ao final da contagem nas urnas, dissipação zero voto. “Como pode o candidato não receber nem o próprio voto? Isso é digno de ação judicial, pois é uma fraude”, disse ele.

Cadmiel, que não obteve a reeleição para o seu segundo mandato, reforçou pronunciamentos de vereadores que reclamam do fim da coligação proporcional, medida implantada pela Câmara Federal e introduzida em prática na recente eleição – cada partido teve chapa própria, sendo impedido de fazer aliança na disputa por vaga no Legislativo. “Essa mudança prejudicou a todos, mas principalmente aos vereadores candidatos à reeleição que têm trabalho”.

Vereador suspeita de números em números eleitorais no Assis Chateaubriand

Bem votado na eleição de 2016 nas primeiras que funcionam no Centro Integrado de Educação Assis Chateaubriand, o vereador Alberto Nery (PT) vê como suspeito o resultado do pleito realizado em 15 de novembro último, a partir dos números de sua candidatura região do Bairro Sobradinho.

Na disputa de quatro anos atrás, ele diz, foi votado em praticamente todas as urnas abertas no colégio. “Os relatórios estão aí para quem quiser comprovar. Eu tivo entre 18 a 20 votos em cada seção. Agora, na eleição recente, teve que urna curiosamente em que não obtive ali um voto sequer”. Este fato, diz Nery, lhe chamou a atenção para a possibilidade de ocorrência de fraudes. Aviso o Tribunal Regional Eleitoral da Bahia para a necessidade de que “providências sejam adotadas diante das suspeitas de diversas irregularidades”. Conforme o vereador, “realmente teve algo estranho”, pois mais de cinco mil cidades no país regulamentado ingressado com pedidos de recontagem de votos, após as últimas alterações.

Desconfiado de fraude, Isaías diz que “nada justifica” ter só 400 votos no Feira X

Considerado um nome forte no eleitorado do Feira X, onde reside, para tentar a permanência na Câmara, o vereador Isaías de Diogo (MDB) disse nesta segunda-feira (14), em pronunciamento na Câmara Municipal de Feira de Santana, não entender o porquê de ter obtido “apenas 400 votos” naquele que é um dos maiores bairros da cidade.

O número, muito abaixo do projetado, é considerado suspeito, diz Isaías. Além do seu trabalho político, que teria resultado em importantes conquistas para a população local, o prefeito Colbert Martins Filho “intensificou as ações por lá” nos últimos meses. Assim, raciocina, não somente ele, mas “todos os que conhecem o bairro e a política em Feira acreditavam em uma expressiva votação” sua na comunidade, “alguns até dando como certa a reeleição”. Não aconteceu, “mas nada justifica eu ter tido apenas esses votos por lá, pois os que estavam me apoiando foram efetivamente às urnas”, diz o vereador – ele não conquistou aquele que seria o seu terceiro mandato legislativo. O vereador afirma que, “se houve mesmo fraude”, não entende como o responsável por este ato “pode dormir tranquilo”, já que muitos foram prejudicados.

Isaías voltou a criticar o fim das coligações partidárias para a eleição proporcional (de vereadores), determinado pelo Congresso Nacional. “Eu queria que os deputados fossem ao gabinete do presidente do TSE, ministro Luiz Roberto Barroso, para ele dizer o que houve nas eleições. É muito voto”, observa, em relação aos 2.400 que obteve e não conseguiu se reeleger.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 114872 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.