Vereador diz que três meses após denúncia, guarda municipal de Feira de Santana segue com “colete vencido” e repercute promessa de Colbert Martins Filho sobre reforma de casas

Roberto Tourinho: já havia resolvido e que nos próximos dias os servidores estariam com coletes novos, mas até hoje não receberam.
Roberto Tourinho: já havia resolvido e que nos próximos dias os servidores estariam com coletes novos, mas até hoje não receberam.

Fato denunciado em setembro, não foi resolvido até esta data, por parte da Prefeitura de Feira de Santana, o problema da falta de novos coletes à prova de bala para os guardas municipais. A situação é mais uma vez tratada na Câmara pelo vereador Roberto Tourinho (PSB). “Trabalhando com ‘coletes vencidos’, estão temendo por suas vidas”, disse ele, em pronunciamento na Casa. O Governo Municipal respondeu à época que “já havia resolvido e que nos próximos dias os servidores estariam com coletes novos, mas até hoje não receberam”.

Tourinho diz estar recebendo telefonemas de guardas preocupados “de serem alvejados no exercício da atividade” sem contar com a proteção do equipamento. O vereador compara a importância do colete para esses profissionais com luvas e máscaras para os médicos, em período de pandemia de coronavírus. Também registra que durante a campanha eleitoral todos os candidatos a prefeito de Feira se reuniram com a categoria, menos Colbert, “que destruiu a guarda, praticamente acabou com a frota de veículos e não cumpriu a lei de progressão salarial, dando apenas um aumento de R$ 2 no vale alimentação”.

Promessa de Colbert, reforma de casas pode não beneficiar distritos

A reforma de 50 mil residências, compromisso de campanha anunciado no horário eleitoral, pelo prefeito reeleito em 2º turno, Colbert Martins Filho (MDB), estaria comprometido, em se tratando de zona rural de Feira de Santana. A observação é do vereador Roberto Tourinho (PSB).

Em pronunciamento na Câmara, ele avalia a impossibilidade a partir da dotação financeira estimada para a Secretaria Municipal de Habitação e Regularização Fundiária no Orçamento de 2021 da Prefeitura. De acordo com o experiente vereador e ex-candidato ao Poder Executivo no recente pleito, a pasta conta com previsão de receita da ordem de R$ 2.5 milhões, valor que seria insuficiente para fazer frente ao compromisso de recuperação de alguns milhares de residências, mais os demais investimentos na área.

Roberto Tourinho também questiona, na Lei Orçamentária Anual do Município, aprovada pela Câmara e prestes a ser sancionada pelo prefeito, a diferença de investimentos nas pastas de Agricultura e Comunicação. Em sua opinião, é “inadmissível” destinar R$ 5 milhões para a Secretaria Municipal de Agricultura, Recursos Hídricos e Desenvolvimento Rural, enquanto a Comunicação Social terá um orçamento de   aproximadamente R$ 10,3 milhões “para ser gasto com publicidade do Governo”.  Ele entende que a Prefeitura de Feira de Santana, ao longo dos anos, deixou de priorizar pontos importantes, no seu Orçamento, em detrimento de outras áreas de menor repercussão na vida da população.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 120656 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.