Superintendência de Trânsito de Salvador realiza ação para alertar sobre mortes no trânsito

No local foi instalada, temporariamente, uma escultura criada pelo artista plástico cearense Marcelo Santiago, composta por sucatas de veículos e objetos pessoais encontradas em cenas de acidentes, formando um painel com o número 133, quantidade de mortos no trânsito de Salvador em 2019.
No local foi instalada, temporariamente, uma escultura criada pelo artista plástico cearense Marcelo Santiago, composta por sucatas de veículos e objetos pessoais encontradas em cenas de acidentes, formando um painel com o número 133, quantidade de mortos no trânsito de Salvador em 2019.

Para lembrar pessoas que perderam as vidas em acidentes, a Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador), em parceria com a Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária, apresentou nesta sexta-feira (11/12/2020) uma peça artística no Farol da Barra. O encontro contou com as presenças do superintendente de trânsito, Fabrizzio Müller, da gerente de Educação para o trânsito da Transalvador, Mirian Bastos, e do representante da Bloomberg em Salvador, Fernando Pinto Coelho.

No local foi instalada, temporariamente, uma escultura criada pelo artista plástico cearense Marcelo Santiago, composta por sucatas de veículos e objetos pessoais encontradas em cenas de acidentes, formando um painel com o número 133, quantidade de mortos no trânsito de Salvador em 2019. O tema global da ação este ano é “Lembre-se. Apoie. Contribua”.

“O objetivo é conscientizar a população de que acidentes e mortes no trânsito podem ser evitados. A escultura é um pouco chocante, pois as pessoas que passam pelo farol veem nela materiais de crianças. Mas é uma realidade que tem matado. Salvador já chegou a somar quase 300 mortos no trânsito em anos anteriores. Embora esse índice tenha caído – foi 133 em 2019 -, ainda é um número inaceitável”, destacou Fabrizzio.

O painel também visa prestar homenagem às vítimas de acidentes e seus familiares, em alusão ao Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes de Trânsito. Instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU), a data é lembrada sempre no terceiro domingo de novembro, que este ano aconteceu no dia 15 de novembro e coincidiu com o primeiro turno das eleições municipais. Por este motivo, a ação foi adiada para este mês.

Além de Salvador, uma mesma escultura será instalada, provisoriamente, em Recife, que também é parceira da Bloomberg no Brasil. Diversas cidades da América Latina como Fortaleza (CE), Quito e Guayaquil, no Equador, Bogotá, na Colômbia, Buenos Aires, na Argentina, já receberam esse tipo de projeto.

Apoio técnico

Coordenador local da Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária, Fernando Pinto Coelho ressalta que Salvador é uma das 30 cidades parceiras da organização. Até 2025, a capital baiana contará com apoio de técnicos especializados, além de uma rede internacional de organizações, para receber suporte em melhorias no gerenciamento de dados, infraestrutura, fiscalização, educação e comunicação.

“A Iniciativa Bloomberg traz aporte de conhecimento técnico, mostrando como deve ser um projeto viário e colocando o pedestre como principal ator. Além disso, esperamos mudar o comportamento das pessoas no trânsito por meio de um novo saber sobre o modo de dirigir nas vias da cidade”, pontuou Fernando.

Avanços

Desde 2013, a capital baiana vem registrando reduções no número mortes no trânsito, com avanços relacionados à elaboração de estratégias reconhecidas internacionalmente.

Em 2017, a cidade bateu a meta da Organização das Nações Unidas (ONU) para a década de 2011-2020, que estabeleceu uma diminuição em 50% das vítimas fatais no período. Naquele ano, Salvador ultrapassou o percentual, alcançando 57,1% de redução.

A autarquia tem como meta zerar a ocorrência de acidentes fatais, por isso, investe em diversas ações voltadas para promover um trânsito mais seguro com o fortalecimento dos setores de engenharia, readequação viária e melhoria na sinalização, por exemplo.

Em requalificações como a da Barra e do Rio Vermelho, locais que atraem turistas de diversas partes do mundo, foi adotado o conceito traffic calming, um conjunto de medidas para a redução do tráfego motorizado com o objetivo de democratizar o espaço público.

Também foi repensado o desenho de vias, a exemplo da região do Shopping da Bahia e do Jardim dos Namorados. Nessas obras, foram criados espaços não somente para carros, mas para pedestres e ciclistas.

Aliado a isso estão fiscalizações mais efetivas, especialmente com a blitz de Lei Seca, que passaram a acontecer diariamente. Houve ainda um reforço em ações educativas como a realização de projetos como Condutores do Futuro, quando agentes da Transalvador vão para escolas trocar experiências com estudantes.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 115050 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.