Cartórios divulgam os nomes de bebês mais registrados em Feira de Santana na década de 2010 a 2020

Dados compilados de 2010 a 2020 nas unidades de Registro Civil, formou o ranking das preferências em Feira de Santana. Em 2020, Heitor e Arthur foram as escolhas mais populares.
Dados compilados de 2010 a 2020 nas unidades de Registro Civil, formou o ranking das preferências em Feira de Santana. Em 2020, Heitor e Arthur foram as escolhas mais populares.

Arthur, com 1.500 registros, e Miguel, com 1.126, foram os nomes mais escolhidos do município de Feira de Santana para registro de nascimento na última década (2010 – 2020). Já Maria Eduarda foi o nome feminino mais escolhido pelos pais nos últimos 10 anos. O ranking geral mostra a preferência por nomes simples, uma vez que os compostos aparecem apenas em uma ocasião, no quarto lugar, com Maria Eduarda, 1.002. Veja abaixo o ranking completo do município.

Na lista de nomes masculinos, a liderança é de Arthur e Miguel, seguidos de Davi (1.110), Guilherme (914) e Heitor (886), sendo Enzo Gabriel o único nome composto no ranking dos 10 mais escolhidos. Já nas opções de nomes femininos, além de Maria Eduarda em primeiro lugar, estão Alice (971), Sophia (751), Laura (692), Julia (549) e Heloisa (445). Nesta classificação, outros quatro nomes compostos integram o top 10: Maria Luiza (637), Maria Clara (602), Maria Julia (521) e Ana Julia (451).

Em nível estadual, Arthur, com 17.932 registros, e Davi, com 13.597, foram os nomes mais escolhidos na Bahia para registro de nascimento na última década, sendo Maria Eduarda o nome feminino mais registrado. No ranking geral, os compostos apareceram apenas em duas ocasiões, no quarto lugar, com Maria Eduarda, 11.267, e no 10º, com Enzo Gabriel, 9.032. Veja abaixo o ranking completo do estado.

O levantamento de 2010 a 2020, realizado por meio da Central Nacional de Informações do Registro Civil – plataforma eletrônica com os números de Cartórios de todo o País, administrada pela Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen/Brasil), reuniu dados de todos os 704 Cartórios de Registro Civil do estado da Bahia, que formaram uma base de mais de um milhão de registros realizados na última década, disponível no Portal da Transparência do Registro Civil – www.registrocivil.org.br.

Ranking 2020

O ranking dos mais registrados em 2020 reforça a preferência de Feira de Santana por nomes simples, que ocupam as primeiras posições entre os mais escolhidos pelos pais. O ranking geral dos 10 mais é liderado por Heitor e Arthur, com 144 e 130 registros, respectivamente. Neste ano, nenhum nome composto integra a lista dos mais populares.

O ranking dos 10 mais entre os nomes masculinos, além de Heitor e Arthur, tem Miguel (122), Davi (74) e Bernardo (73), fechando os cinco favoritos. Já entre os nomes femininos, a liderança neste ano é de Laura (85), seguido de outros seis nomes simples e apenas três compostos: Maria Júlia (56), Maria Cecília (52) e Maria Helena (45). Confira abaixo o ranking completo do município em 2020.

Já no estado, os nomes simples também são a maioria no ranking. Liderado por Arthur e Heitor, com 2.132 e 1.878 registros, o ranking segue com nomes de Miguel (1.826), Gael (1.588) e Theo (1.340). Entre os nomes masculinos, aparecem, ainda, Enzo Gabriel (1.237), Davi (1.172) e Gabriel (1.137). No top 5 de nomes femininos, a preferência mostra Alice (1.321), Laura (1.245), Helena (1.126), Valentina (1.050) e Heloisa (937). Veja abaixo o ranking completo do estado em 2020.

Mudança de nome

Apesar do nome ser regido pela regra da imutabilidade, ou seja, deve se manter inalterado para segurança das relações jurídicas, existem exceções em lei onde a alteração é possível. Ela pode ser feita em Cartório, até um ano após completar a maioridade – entre 18 e 19 anos – sem qualquer motivação -, desde que não prejudique os sobrenomes de família. Também é possível a correção de nome quando for comprovado erro evidente de grafia no registro.

No caso de pessoas transexuais, a mudança do nome pode ser feita em Cartório, sem a necessidade de prévia autorização judicial, apenas com a confirmação de vontade do indivíduo. As demais alterações, como exposição do nome ao ridículo ou proteção a testemunhas só podem ser feitas por meio de processo judicial.

Já a inclusão do sobrenome, pode ocorrer nos casamentos, nos atos de reconhecimento de paternidade e maternidade – biológica ou socioafetiva -, e nos casos em que os pais de filhos menores constatam, em conjunto, que o registro original não reflete todas as linhagens familiares. Já a retirada ou alteração do sobrenome pode ser solicitada pela pessoa viúva, mediante a apresentação da certidão de óbito do cônjuge.

Ranking de Feira de Santana de nomes mais registrados na década

10 nomes mais frequentes

ARTHUR 1.500

MIGUEL 1.126

DAVI 1.110

MARIA EDUARDA 1.002

ALICE 971

GUILHERME 914

HEITOR 886

SAMUEL 766

GABRIEL 753

SOPHIA 751

10 nomes masculinos mais frequentes

ARTHUR 1.500

MIGUEL 1.126

DAVI 1.110

GUILHERME 914

HEITOR 886

SAMUEL 766

GABRIEL 753

GUSTAVO 612

BERNARDO 576

ENZO GABRIEL 560

10 nomes femininos mais frequentes

MARIA EDUARDA 1.002

ALICE 971

SOPHIA 751

LAURA 692

MARIA LUIZA 637

MARIA CLARA 602

JULIA 549

MARIA JULIA 521

ANA JULIA 451

HELOISA 445

Ranking de Feira de Santana de nomes mais registrados em 2020

10 nomes mais frequentes

HEITOR 144

ARTHUR 130

MIGUEL 122

LAURA 85

HELENA 82

DAVI 74

BERNARDO 73

SAMUEL 70

THEO 70

ALICE 70

10 nomes masculinos mais frequentes

HEITOR 144

ARTHUR 130

MIGUEL 122

DAVI 74

BERNARDO 73

SAMUEL 70

THEO 70

GABRIEL 63

GAEL 57

GUILHERME 51

10 nomes femininos mais frequentes

LAURA 85

HELENA 82

ALICE 70

LIZ 66

HELOISA 64

VALENTINA 60

MARIA JULIA 56

CECILIA 53

MARIA CECILIA 52

MARIA HELENA 45

Ranking da Bahia de nomes mais registrados na década

10 nomes mais frequentes

ARTHUR 17.932

DAVI 13.597

MIGUEL 13.307

MARIA EDUARDA 11.267

GABRIEL 11.013

HEITOR 9.854

GUILHERME 9.812

ALICE 9.783

SAMUEL 9.749

ENZO GABRIEL 9.032

10 nomes masculinos mais frequentes

ARTHUR 17.932

DAVI 13.597

MIGUEL 13.307

GABRIEL 11.013

HEITOR 9.854

GUILHERME 9.812

SAMUEL 9.749

ENZO GABRIEL 9.032

JOAO MIGUEL 7.477

PEDRO HENRIQUE 7.185

10 nomes femininos mais frequentes

MARIA EDUARDA 11.267

ALICE 9.783

SOPHIA 8.631

LAURA 7.688

MARIA CLARA 7.643

ANA JULIA 6.624

JULIA 6.454

VALENTINA 6.441

ANA CLARA 6.359

MARIA CECILIA 5.939

Ranking da Bahia de nomes mais registrados em 2020

10 nomes masculinos mais frequentes

ARTHUR 2.132

HEITOR 1.878

MIGUEL 1.826

GAEL 1.588

THEO 1.340

ALICE 1.321

LAURA 1.245

ENZO GABRIEL 1.237

DAVI 1.172

GABRIEL 1.137

10 nomes masculinos mais frequentes

ARTHUR 2.132

HEITOR 1.878

MIGUEL 1.826

GAEL 1.588

THEO 1.340

ENZO GABRIEL 1.237

DAVI 1.172

GABRIEL 1.137

BERNARDO 1.096

SAMUEL 1.093

10 nomes femininos mais frequentes

ALICE 1.321

LAURA 1.245

HELENA 1.126

VALENTINA 1.050

HELOISA 937

MARIA CECILIA 893

SOPHIA 885

ELISA 755

MARIA JULIA 730

ELOA 721

Sobre a Arpen/ Bahia

A Associação dos Registradores Civis das Pessoas Naturais do Estado da Bahia (Arpen/BA) conta com 217 associados, do total de 286 titulares de Registro Civil do Estado da Bahia distribuídos por todos os municípios e distritos baianos, responsáveis pelos principais atos da vida civil dos cidadãos, entre eles os registros de nascimentos, casamentos e óbitos. Associação legítima representante da categoria no âmbito estadual e nacional.

Sobre Carlos Augusto 9707 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).