Vereador vê falha da PM no 1º turno das eleições em Feira de Santana e cobra “atuação ostensiva”

Luiz Augusto (Lulinha): não foi feito trabalho ostensivo no combate ao crime eleitoral no primeiro turno.
Luiz Augusto (Lulinha): não foi feito trabalho ostensivo no combate ao crime eleitoral no primeiro turno.

A Polícia Militar em Feira de Santana teria falhado em sua missão de coibir abusos no primeiro turno das eleições, reclama o vereador Lulinha (DEM). Ao chamar a atenção para a necessidade de a corporação ter uma atuação mais efetiva neste domingo (29/11/2020), ele disse na Câmara que não foi realizado “trabalho ostensivo no combate ao crime eleitoral”, em 15 de novembro e que, por conta disso, houve “compra de votos” no município, principalmente no distrito Matinha “onde a boca de urna foi segura”.

Para o vereador, os policiais foram “impedidos de agir” e, assim, cabos eleitorais ficaram “livres para comprar votos, doar cestas básicas e abrirem bares”. Chamou de “irresponsabilidade”, a falta de segurança nos locais de votação.  “Deixaram à vontade”, protestou, sobre a prática de boca de urna.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108700 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]