Hospital Albert Einstein pode gerir unidade de Saúde na Bahia por meio de PPP

Hospital Metropolitano de Salvador pode ter gestão do renomado Albert Ainstein.
Hospital Metropolitano de Salvador pode ter gestão do renomado Albert Ainstein.

O secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, se reuniu nesta terça-feira (24/11/2020), em São Paulo, com dirigentes do Hospital Israelita Albert Einstein, para apresentar a modelagem da Parceria Público Privada (PPP) que será lançada pelo governo baiano ainda este ano, a fim de gerir e ampliar o Hospital Metropolitano.

A unidade localizada no município de Lauro de Freitas possui 265 leitos, sendo 70 de UTI, e terá sua gestão licitada na Bolsa de Valores, com o objetivo de atrair hospitais de excelência para sua gestão.

De acordo com o secretário, “as relações da Secretaria da Saúde da Bahia com o Einstein vêm sendo construída ao longo dos dois últimos anos. “O hospital paulista tem prestado consultoria na área de gestão hospitalar a fim de aumentar a eficiência da rede estadual”, afirma Vilas-Boas.

O Einstein é uma das cinco entidades de excelência que integram o Programa de Desenvolvimento de Apoio Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS), responsável por projetos em parceria com o Ministério da Saúde e demais entes federados em prol de fortalecer e aprimorar o Sistema Único de Saúde (SUS). O programa é fundamentado na expertise dos hospitais de excelência e atua nas áreas de capacitação, incorporação de tecnologia, pesquisa e gestão em serviços de saúde.

Além do perfil assistencial e da modelagem econômico-financeira da PPP do Hospital Metropolitano, foram apresentados os investimentos já realizados e os que deverão ser empreendidos após a concessão. O encontro contou com a participação do CEO do hospital, Henrique Sutton Neves, da Diretora de Consultoria, Anarita Buffé, e do Diretor-Superintendente do Instituto Israelita de Responsabilidade Social, Guilherme Schetinno.

Hospital Metropolitano

Entre obras e equipamentos, a unidade recebeu investimentos superiores a R$ 173 milhões e iniciará a operação no primeiro trimestre de 2021. O hospital é de grande porte, com 27.900 metros quadrados de área construída e seis pavimentos. A unidade será referência para casos de urgência e emergência, trauma (particularmente o trauma raquimedular), acidente vascular cerebral (AVC), neurologia, medicina nuclear e contará com dez salas de cirurgia.

Um dos destaques do projeto é a área de alta complexidade Cardio e neurovascular, com Unidade de Atenção ao Acidente Vascular Cerebral (UAVC), que atenderá pacientes na fase aguda, ofertando tratamento trombolítico e angioplastia. O hospital também implantará o programa de transplante de fígado e cirurgias bariátricas para pacientes diabéticos.

*Com informações do Salvador Notícia

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 107981 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]