Diego Maradona morre aos 60 anos na Argentina

Morre Diego Maradona, aos 60 anos, após parada cardiorrespiratória. Lenda do futebol argentino está na residência em Tigre.
Morre Diego Maradona, aos 60 anos, após parada cardiorrespiratória. Lenda do futebol argentino está na residência em Tigre.

O ex-jogador argentino Diego Maradona, maior ídolo da história do futebol do país sul-americano, morreu nesta quarta-feira (25/11/2020) aos 60 anos, após sofrer uma parada cardiorrespiratória em sua casa na cidade de Tigre, ao norte de Buenos Aires.

A morte foi primeiramente noticiada pelo jornal argentino Clarín, e depois confirmada pelo advogado e amigo de Maradona, Matías Morla.

El Pibe, como era conhecido em seu país de origem, passou por uma delicada cirurgia na cabeça no início do mês, devido a um hematoma subdural, tendo ficado hospitalizado por dez dias.

Maradona, que tem um longo histórico de problemas de saúde, foi internado no último dia 2 de novembro, em La Plata, com um quadro de anemia, desidratação e desânimo. Passou então por exames, que diagnosticaram o problema no lado esquerdo da cabeça.

Ele foi transferido para a capital argentina no dia seguinte e submetido a um procedimento cirúrgico, que foi considerado um sucesso pelos médicos.

O argentino, que havia completado 60 anos em 30 de outubro, recebeu alta no último dia 12. Desde então, estava isolado em casa, sob acompanhamento de médicos e pessoas próximas.

Um dia antes da saída do hospital, o advogado Morla admitiu, em entrevista coletiva, que o amigo havia passado por um drama devido ao estado de saúde, mas que havia superado as dificuldades e estava fora de perigo.

“Passou, talvez, pelo momento mais difícil da vida. Eu acho que foi um milagre que tenha se detectado esse derrame na cabeça, que poderia ter tirado a vida dele”, admitiu.

Morla, inclusive, chegou a destacar a importância do acompanhamento de um psiquiatra durante a internação e indicou que ele precisaria seguir em observação, mesmo após deixar o hospital.

“O que falta agora é a união da família, e ele estar cercado por profissionais de saúde. Com os médicos e da família, Diego vai estar feliz como precisa estar. Diego precisa estar feliz, e temos que devolver a ele todo o caminho e felicidade que nos deu”, disse na ocasião.

Ao longo dos últimos 20 anos, Maradona foi hospitalizado ao menos três vezes por problemas graves de saúde relacionados a sua dependência de drogas e álcool.

Três dias de luto

Por ocasião da morte de Maradona, o presidente da Argentina, Alberto Fernández, decretou três dias de luto oficial no país. Pouco tempo depois, o governante manifestou gratidão no Twitter pela “felicidade” que a estrela do futebol proporcionou aos argentinos.

“Você nos levou para o topo do mundo. Você nos fez imensamente felizes. Você foi o maior de todos. Obrigado por ter existido, Diego. Vamos sentir sua falta a vida toda”, escreveu Fernández, que também publicou uma foto na qual ele aparece abraçando Maradona.

Cristina Kirchner, ex-presidente argentina e atual vice, manifestou tristeza pela morte do ex-craque. “Muita tristeza… Muito triste. Um dos grandes se foi. Adeus Diego, te amamos muito. Eu abraço enormemente sua família e seus entes queridos”, escreveu no Twitter.

Pelé também se pronunciou sobre a morte nesta quarta-feira. “Notícia triste, perder amigos dessa maneira. Que Deus dê bastante força para a família. Com certeza um dia vamos bater uma bola juntos lá no céu.”

Ídolo argentino

Maradona foi amplamente considerado um dos maiores jogadores de todos os tempos, principalmente por sua habilidade com a bola nos pés. Pela seleção argentina, foi ao campo 91 vezes, marcando 34 gols. Jogou as Copas do Mundo de 1982, 1986, 1990 e 1994, tendo sido campeão do Mundial de 1986, no México.

Foi nesse torneio que Maradona marcou alguns de seus gols mais marcantes da carreira – sejam positiva ou negativamente, como um gol de mão contra a Inglaterra que ficou mundialmente conhecido como “mão de Deus”.

Um outro gol, em que o jogador driblou metade do time inglês, foi escolhido em 2002 pela Fifa como o gol mais bonito da história dos Mundiais.

*Com informações do DW.

Diego Armando Maradona Franco era  considerado como um dos maiores futebolistas de todos os tempos.
Diego Armando Maradona Franco era considerado como um dos maiores futebolistas de todos os tempos.
Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 9607 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).