Carlos Geilson confirma apoio à Colbert Martins; Targino Machado e Deibson Cavalcanti declaram seguir Zé Neto para prefeito de Feira de Santana nas Eleições 2020

Carlos Geilson, Targino Machado e Deibson Cavalcanti definem apoios para prefeito de Feira de Santana no segundo turno das Eleições 2020.Carlos Geilson, Targino Machado e Deibson Cavalcanti definem apoios para prefeito de Feira de Santana no segundo turno das Eleições 2020.


A disputa por apoios objetivando conquistar o mandato de prefeito de Feira de Santana no segundo turno das Eleições 2020 está acirrada entre os candidatos José Cerqueira Neto (Zé Neto, PT) e Colbert Martins Filho (MDB).

No primeiro turno, o deputado federal Zé Neto foi o vencedor, com 119.862 votos (41,55%), enquanto o prefeito Colbert Martins Filho (MDB) ficou em segundo lugar, com 110.146 votos (38,18%).

Para o segundo turno, nas últimas 48 horas, os dois foram em busca dos votos dos vencidos no primeiro turno e as articulações por apoios resultaram em pronunciamentos públicos de adversários que se tornaram aliados.

Zé Neto conquista apoios

Para Zé Neto conseguir nova vitória no segundo turno do pleito majoritário de Feira de Santana, ele precisa dos demais votos da esquerda e conquistar apoios da direita. Neste sentido, aos partidos que fizeram parte da aliança no primeiro turno formada por PT, PP, PDT, AVANTE e PC do B, o candidato à prefeito conseguiu aglutinar o PSB, com o vereador Roberto Tourinho e o deputado estadual Angelo Almeida; e o PSOL, com Marcela Prestes, ex-candidata à prefeita e Jhonatas Monteiro (Rasta), vereador eleito como o mais votado.

Na noite de quinta-feira (19/11/2020), mais dois políticos se juntaram em apoio à Zé Neto para prefeito, o ex-deputado estadual Targino Machado (ex-Democratas) e Deibson Cavalcanti, presidente do Partido Cidadania e ex-candidato a vice-prefeito na chapa de Carlos Geilson (PODE).

Além destes nomes, a deputada federal e ex-candidata à prefeita Dayane Pimentel (PSL) declarou ser contra a reeleição de Colbert Martins e a favor de uma mudança na forma de governar o município. O que implica afirmar, em uma eleição de escolha binária, que ela se posicionou a favor da candidatura de Zé Neto.

Nesta manhã de sexta-feira (20), o governador Rui Costa estará dialogando com a imprensa de Feira de Santana e promete fazer anúncio de novas adesões a favor de Zé Neto.

Colbert Martins conquista apoios

Para Colbert Martins reverter a derrota do primeiro turno e conquistar a reeleição ele precisa aglutinar a totalidade dos votos de direita, observando que é improvável que partidos de esquerda lhe declarem apoio, fato confirmado até o momento.

Fazem parte da aliança pela reeleição do prefeito Colbert Martins os partidos MDB, DEM, PSD, PV, PROS, PSC, PATRIOTA, PSDB, PL e REDE. O político conta com o apoio do ex-prefeito José Ronaldo (DEM) e conseguiu conquistar, no segundo turno, o apoio do deputado estadual e ex-candidato à prefeito de Feira de Santana José de Arimateia (Republicanos).

Na tarde de quinta-feira (19), o ex-candidato a prefeito e suplente de deputado estadual Carlos Geilson (PODE) anunciou apoio a continuidade do governo com Colbert Martins.

Carlos Geilson deve regressar ao PSDB e ser empossado deputado estadual na terça-feira (24). Deixando, com isso, a breve aliança firmada com o governador Rui Costa, ao final das Eleições 2018.

Outro nome que tem aparecido em Feira de Santana, mas que não tem expressão político-eleitoral junto à comunidade é ACM Neto, prefeito de Salvador e presidente nacional do Democratas. Ele tem gravado mensagens de apoio pela reeleição de Colbert Martins.

Definição

Soberano do voto, o eleitor de Feira de Santana tem a opção pela mudança e por uma nova forma de governar representada por Zé Neto (PT), ou o continuísmo político-administrativo com Colbert Martins Filho (MDB).

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).