BTCA e OSBA estreiam Des faces no ‘Voltando aos Palcos’ em Salvador

Balé Teatro Castro Alves (BTCA) e a Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA) se apresentam no ‘Voltando aos Palcos’, projeto marca primeiro passo na retomada do uso dos palcos do Teatro Castro Alves (TCA).Balé Teatro Castro Alves (BTCA) e a Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA) se apresentam no ‘Voltando aos Palcos’, projeto marca primeiro passo na retomada do uso dos palcos do Teatro Castro Alves (TCA).


O Balé Teatro Castro Alves (BTCA) e a Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA) se lançam em mais uma criação inédita que estreia dentro do ‘Voltando aos Palcos’, projeto que marca o primeiro passo na retomada do uso dos palcos do Teatro Castro Alves (TCA). Instigado pelo uso das máscaras faciais para o combate à transmissão da Covid-19, “Des faces” tem criação coreográfica de Fátima Berenguer e reúne no elenco os bailarinos Douglas Amaral, Fernanda Santana, Joely Pereira, Mirela França e Ruan Wills junto aos músicos Francisco Roa (violino) e Serghei Iurcik (viola), que executam a trilha ao vivo. O espetáculo terá transmissão ao vivo no canal de YouTube do TCA (www.youtube.com/teatrocastroalvesoficial) e na TVE Bahia, na sexta-feira (13/11/2020), às 20:40 horas.

O trabalho mergulha nas diversas proteções que usamos para distrair os que nos cercam, frutos de desejos reprimidos e abafados por medo do julgamento, que nos levam a esconder o “indevido” ou revelar a nossa aparente melhor versão – aquele ângulo mais favorável, aquela metade que me “representa”. Na privacidade, fazemos coisas que não explicaríamos em público. O moralismo é um dos disfarces da hipocrisia e gera o triste hábito de condenar publicamente o que praticamos na particularidade. Mas o que a razão esconde, o olhar entrega e o corpo grita. Nesta peça, a música de Händel é implacável, deixando-nos nus diante da realidade que nos cerca. Vieuxtemps, com sua visão sobre a música de Paganini, suaviza o quadro, e Schubert, com sua Ave Maria, nos coloca diante do terno olhar do perdão.

Na pílula cênica de abertura do programa do dia, Paullo Fonseca, que dança ao som de Chopin na viola ao vivo de Serghei Iurcik, interpreta trabalho criado em parceria com Jai Bispo, numa investigação sobre as camadas construídas e vestidas pelo artista a partir do seu olhar para o mundo, cobrindo o seu corpo e os seus movimentos de características de outros para conseguir se desnudar de si na cena. Nesse trabalho, o camarim é cenário como espaço onde o artista se desnuda, se veste, se reveste, se cobre e se descobre, sem possibilidade de se perder de si por estar literalmente diante do espelho.

BTCA e OSBA no ‘Voltando aos Palcos‘

O BTCA e a OSBA têm se conectado fortemente para promover colaborações artísticas em parceria, numa proposta anual de realizações. Em 2019, esse encontro originou o espetáculo “A História do Soldado”. Agora, o conjunto de seis criações inéditas estreadas quinzenalmente no “Voltando aos Palcos” são a entrega expressiva dentro das contingências atuais: uma maneira de continuar oferecendo ao público espetáculos que destacam a dança e a música, assinados pelas companhias artísticas oficiais da Bahia. O TCA, enquanto equipamento cultural público, corresponde, assim, ao seu compromisso de manter seus corpos ativos, em um formato inovador, buscando constantemente soluções técnicas, poéticas, analógicas e digitais para promover cultura neste momento.

Em pequenas formações de bailarinos e músicos, BTCA e OSBA tomam como inspiração artística para esta série questões humanas que se acentuam no momento atual: a proposta é que cada montagem faça refletir sobre os desafios de hoje, mas sem limitação a este tempo, como crônicas não datadas. Os diretores artísticos das companhias estão diretamente envolvidos: Wanderley Meira, do BTCA, responde pela Direção Geral, e o maestro Carlos Prazeres, da OSBA, pela Direção Musical.

Depois da estreia no dia 2 de outubro com “Entre a minha mão e a sua há mais que um abraço”, do especial de Dia das Crianças, no dia 16, com “Cria”, e uma homenagem aos griôs tropicalistas no dia 30, em “Pés a Pés”, a agenda seguirá, após esta próxima apresentação, “Des faces”, em 13 de novembro, com “Atravessa o mar…”, que trata de amor e presença, no dia 27, e, por fim, em 11 de dezembro, “Umbigo”, uma reflexão sobre a maternidade.

Sobre o “Voltando aos Palcos” – É na Sala do Coro que o Complexo do TCA dá seu primeiro passo na retomada do uso de seus palcos. No projeto “Voltando aos Palcos”, Lazzo Matumbi, Jarbas Bittencourt, Leo Cavalcanti, Majur, Marcia Castro e Nara Couto fazem shows exclusivos e os dois corpos artísticos do TCA – o Balé Teatro Castro Alves (BTCA) e a Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA) – apresentam performances inéditas especialmente criadas para esta série, que tem transmissão ao vivo no canal de YouTube do TCA (www.youtube.com/teatrocastroalvesoficial), na TVE Bahia e, no caso dos shows, também na 107.5 Educadora FM Bahia, de 25 de setembro a 11 de dezembro, sempre às sextas-feiras. O “Voltando aos Palcos” se configura, assim, como uma etapa de transição nas práticas de distanciamento, sem a participação presencial do público, mas já reaquecendo os palcos do TCA. Para sua execução, são seguidos rígidos protocolos de segurança e saúde que evitam as transmissões da Covid-19, conforme estabelecidos pelos órgãos competentes. A curadoria dos shows, além de prezar pela qualidade artística e pelo fomento à cena musical baiana, observou formatos com número reduzido de participantes. Como resultado, o TCA oferece ao público acesso gratuito e virtual a uma programação qualificada, diversificada e com toda técnica de ponta típica das produções do Complexo.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]