Operação ‘Mata Atlântica em Pé’ detecta mais de 400 hectares de áreas desmatadas na Bahia

Ministério Público da Bahia (MPBA) deflagra Operação ‘Mata Atlântica em Pé’.
Ministério Público da Bahia (MPBA) deflagra Operação ‘Mata Atlântica em Pé’.

Entre os dias 21 e 25 de outubro de 2020 foi realizada a ‘Operação Mata Atlântica em Pé’ em 19 Municípios baianos localizados na Costa das Baleias, Costa do descobrimento e Litoral Norte. Durante a operação, foram detectados cerca de 441,76 hectares de áreas com desmatamento na Mata Atlântica.

Foram vistoriados 52 locais e lavrados quatro autos de infração, seis autos de interdição, um auto de advertência e um de apreensão. Além disso, foram emitidos dois autos de destruição de fornos.

“É necessária uma vigilância constante de todos para que a Bahia não figure mais como um dos principais estados que degrada a vegetação nativa da Mata Atlântica”, destacou o promotor de Justiça Fábio Fernandes Corrêa.

Participaram da operação integrantes do Ministério Público da Bahia (MPBA), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) e Polícia Militar Especializada (Cippa e Coppa).

Segundo o promotor de Justiça Fábio Corrêa, o valor total das multas aplicadas foi de R$842 mil. “Ainda teremos a estipulação do montante das multas referentes à atuação do Inema”, destacou. Ele agradeceu o empenho dos órgãos de defesa do meio ambiente que participaram da operação na Bahia.

Live ‘Mata Atlântica em Pé’

Nesta sexta-feira (02/10/2020) ocorrerá a live “Mata Atlântica em Pé: os desafios e os resultados da operação nacional 2020”. Na ocasião, a coordenação nacional da operação apresentará os dados finais das fiscalizações.

*Com informações do Ministério Público da Bahia (MPBA).

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108167 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]