Governo do Estado promove ações para desenvolver agronegócio na Bahia

Governo da Bahia realiza campanhas de vacinação, treinamento de agentes que lidam diretamente com rebanhos e operações de fiscalização de cargas nas estradas.Governo da Bahia realiza campanhas de vacinação, treinamento de agentes que lidam diretamente com rebanhos e operações de fiscalização de cargas nas estradas.


O agronegócio é uma das atividades mais importantes para a economia da Bahia. Somente no primeiro semestre de 2020, o setor teve uma participação de 24% no total do Produto Interno Bruto (PIB) baiano. Para garantir a saúde e a qualidade da produção agropecuária, o Governo do Estado, por meio da Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), realiza campanhas de vacinação, treinamento de agentes que lidam diretamente com rebanhos e operações de fiscalização de cargas nas estradas. As estratégias também englobam ações como a regulamentação técnica das cadeias produtivas de pequenos produtores e a qualificação dos serviços de orientação e atendimento ao produtor rural.

“A Adab é o braço do Governo do Estado na agricultura que trabalha na defesa dos nossos rebanhos, garantindo a sanidade desses animais, e também de nossas lavouras. Programamos fiscalizações contínuas nas estradas estaduais e federais que cortam a Bahia para assegurar a defesa agropecuária do estado. Realizamos trabalho de monitoramento nas estradas para reduzir cada vez mais esses números, oferecendo mais tranquilidade aos consumidores e segurança ao rebanho e às culturas fitossanitárias da Bahia”, afirma o diretor-geral da autarquia, Maurício Bacelar.

O Governo do Estado publicou, no dia 14 de outubro deste ano, um Ato Complementar que regulamenta as cadeias produtivas de pequenos empreendimentos, formalizando negócios da agricultura familiar junto ao serviço de inspeção oficial e ampliando a oferta de produtos de origem animal. A iniciativa, que beneficia cerca de 32 mil famílias, diminui barreiras e facilita o escoamento da produção, respeitando orientações técnicas para o funcionamento e comercio de itens inócuos à saúde pública.

“Os pequenos sempre esbarraram na burocracia para regularizar os projetos, sonhados por muitos anos. A normatização chega em boa hora acenando com possibilidades reais de tornar possível a profissionalização de produtores que pensam em melhorar a vida das famílias e oferecer trabalho a outros tantos’”, destaca Adilson Ribeiro dos Santos, responsável pela Central da Caatinga, sediada em Juazeiro, e que reúne cerca de 2,5 mil pessoas em 26 associações, 9 cooperativas e grupos informais. “Também novos cooperados estarão chegando, em breve, com essa notícia”, completa. A Central da Caatinga comercializa leite e derivados, frutas, iogurte, ovos, mel e outros produtos, a partir da produção no Território Sertão do São Francisco.

Ações

Nos últimos 18 meses, mesmo enquanto enfrenta a pandemia de covid-19, o Governo do Estado tem mantido ações para garantir alimentos mais seguros ao consumidor e proteger o investimento dos produtores, como a fiscalização do trânsito de cargas agropecuárias para impedir a entrada de pragas não existentes nas lavouras ou doenças até então distantes dos rebanhos da Bahia. No último mês, a fiscalização fechou as BRs 116 e 101 para averiguar as cargas em trânsito.

Para impedir que a doença Peste Suína no estado, a Adab reforçou a fiscalização nos postos fixos nas divisas do Piauí, Pernambuco e Alagoas. Na área laboratorial, vem realizando sorologia nas granjas próximas as áreas de divisas, vigilância em matadouros frigoríficos tanto no pré-abate como no abate, incluindo nestes estabelecimentos sorologia quando os animais são reprodutores e as matrizes oriundas desses estados. A Bahia faz parte da área livre e nunca houve a identificação dessa doença no território baiano.

Para monitorar e controlar o aparecimento da mosca-da-carambola, que prejudica produção do Vale do São Francisco, armadilhas estão sendo instaladas. O inseto afeta culturas de manga e uvas, principais frutos exportados e que movimentam significativamente a economia do estado. Em 2019, mais de 112 mil toneladas de manga e uva saíram do Vale do São Francisco em direção aos mercados consumidores internacionais mantendo empregos e assegurando renda para milhares de baianos.

Nesse período, também foram requalificados os escritórios da Adab em Luís Eduardo Magalhães, Itapetinga, Senhor do Bonfim, Casa Nova, Morro do Chapéu, Brumado, Andaraí, Cruz das Almas, Camaçari, Ubaitaba, Juazeiro e em Salvador, no Parque de Exposições, garantindo mais espaço e conforto para quem precisa movimentar e comercializar cargas agropecuárias. Novas estruturas já estão prontas em Santo Antônio de Jesus e Amargosa e serão inauguradas em breve.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]