Com revisões no milho, soja e algodão, estimativa para safra baiana de grãos em 2020 é de novo recorde

Tabela informa estimativa da área plantada, colhida e rendimento médio de produtos das lavouras.
Tabela informa estimativa da área plantada, colhida e rendimento médio de produtos das lavouras.

A nona estimativa para a safra baiana de cereais, leguminosas e oleaginosas (também conhecidos como grãos) em 2020 prevê, em setembro, um novo recorde na produção, que deve chegar a 9.967.395 toneladas neste ano – a maior da série histórica do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), realizado pelo IBGE desde 1972.

Isso representa um aumento de 20,3% (ou mais 1.683.735 toneladas) em relação à safra de 2019 (8.283.660 toneladas). A previsão de setembro ficou 2,6% maior que a de agosto, quando a estimativa era de uma safra de 9.712.445 toneladas de grãos em 2020, no estado.

Novamente, a principal razão para o aumento ocorreu por conta da revisão para cima na estimativa de produção baiana de milho (2ª safra) em 2020, que chegou a 615.000 toneladas em setembro, 28,1% maior (mais 135 mil toneladas) que a de agosto (que tinha sido de 480.000 toneladas).

Com isso, a produção de milho 2ª safra na Bahia em 2020 (480 mil toneladas) deve ficar 122,8% maior que a de 2019 (339 mil toneladas a mais).

O aumento na previsão do milho se deu com o aumento do rendimento médio, já que a área plantada se manteve a mesma entre agosto e setembro (250 mil hectares).

Outros dois grãos também apresentaram variação para cima na previsão de safra 2020 entre agosto e setembro: o algodão herbáceo (+45 mil toneladas ou +3,1%) e a soja (+92,5 mil toneladas ou +1,5%).

Em nível nacional, a estimativa de setembro para a safra de grãos 2020 também é de recorde na série histórica do IBGE, chegando a 252,0 milhões de toneladas, 4,4% superior à de 2019 (que foi de 241,5 milhões de toneladas) e 0,1% maior (mais 296,1 mil toneladas) em relação ao estimado em agosto.

A partir das informações desta nona estimativa, a Bahia ultrapassou São Paulo e deve ter, em 2020, a sétima maior produção de grãos do país, respondendo por 4,0% do total nacional. Mato Grosso continua na liderança, respondendo por 28,9% do total, seguido, mais uma vez, por Paraná (16,1%) e Rio Grande do Sul (10,6%).

O Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) é realizado mensalmente pelo IBGE. O grupo de cereais, leguminosas e oleaginosas (grãos) engloba os seguintes produtos: arroz, milho, aveia, centeio, cevada, sorgo, trigo, triticale, amendoim, feijão, caroço de algodão, mamona, soja e girassol.

Estimativa em setembro é que 11 das 25 safras de produtos investigados na Bahia sejam maiores em 2020

Assim como havia ocorrido em agosto, em setembro a previsão para 2020 é que 11 das 25 safras de produtos investigadas pelo LSPA na Bahia sejam maiores que as de 2019.

As produções com previsão de maior crescimento no estado, em termos absolutos, são as de cana-de-açúcar (+944.000 toneladas ou +22,4%), soja (+810.600 toneladas ou +15,3%) e milho 1ª safra (+434.600 toneladas ou +31,8%).

Por outro lado, banana (-190 mil toneladas ou -18,3%), feijão 1ª safra (-36,9 mil toneladas ou -21,4%) e tomate (-34,6 mil toneladas ou -12,5%) lideram as quedas absolutas de produção.

Em relação à estimativa de agosto, houve aumentos na previsão de safra para o café arábica (+15.000 toneladas ou +15,0%) e o café canephora (+6.000 toneladas ou +5,0%).

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109796 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]