TCU identifica quase 42 mil irregulares em folhas de pagamento de servidores federais

Aroldo Cedraz de Oliveira, ministro do Tribunal de Contas da União.Aroldo Cedraz de Oliveira, ministro do Tribunal de Contas da União.

Fiscalização realizada pelo Tribunal de Contas da União (TCU) detectou quase 42 mil indícios de irregularidades em dados cadastrais e folhas de pagamento de servidores federais. O levantamento foi realizado com dados de janeiro a dezembro de 2019.

Segundo o ministro Aroldo Cedraz, relator do processo de fiscalização na corte, é estimado um benefício de R$ 6,6 bilhões, em 10 anos, com a descoberta dessas irregularidades. O ministro afirmou que o objetivo do trabalho é monitorar os gastos com pessoal, coibir fraudes e irregularidades e promover o aperfeiçoamento dos controles internos da administração pública federal de forma contínua.

Força Tarefa Cidadã aponta irregularidades dos municípios nos gastos relacionados à Covid-19

A fiscalização abrange órgãos dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, do Ministério Público da União, além de entidades da administração indireta e dos Conselhos de Fiscalização Profissional. Diversas entidades, entre elas o Conselho da Justiça Federal (CJF) e o Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO) deverão prestar esclarecimentos ao TCU sobre as irregularidades encontradas.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]