Procurador faz representação contra senador Flávio Bolsonaro junto à PGR por ausência em acareação

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Senador Flávio Bolsonaro (Republicanos).
Senador Flávio Bolsonaro (Republicanos).

O procurador Eduardo Benones decidiu fazer uma representação à Procuradoria-Geral da República contra o senador Flávio Bolsonaro por ele não ter comparecido a uma acareação programada para a segunda-feira (21/09/2020) no âmbito das investigações sobre o suposto vazamento da operação Furna da Onça, em 2018, informou o Ministério Público Federal.

A acareação foi marcada com antecedência pelo procurador titular da investigação, mas apenas o empresário Paulo Marinho, autor da denúncia compareceu.

A defesa de Flávio, que é filho do presidente Jair Bolsonaro, disse que o senador tinha compromisso de agenda nessa segunda feira no Amazonas –mas imagens mostraram que o parlamentar e o deputado federal Eduardo Bolsonaro, irmão dele, participaram de um programa de TV naquele Estado.

Segundo a defesa, o senador poderia escolher hora, data e local da oitiva uma vez que tem prerrogativa de foro.

Benones entende, no entanto, que a prerrogativa se aplicaria se aplicaria apenas se o senador fosse testemunha e a ausência só seria possível se houvesse problema de saúde ou ordem judicial.

Caberá à PGR decidir se leva a representação adiante.

“Destarte, por dever de ofício e sob pena de incorrer no crime de prevaricação (art 319 do CP) e de contravenção penal do art. 66, I, da LCP, submeto a vossa excelência os fatos narrados, bem como os documentos anexos, a fim de que a seu exclusivo e sempre prudente alvedrio sejam adotadas as providências que lhe parecerem de Direito”, disse Benones no ofício encaminhado à PGR.

A possibilidade de uma nova acareação em outubro está sendo analisada pelo MPF. A defesa de Flávio Bolsonaro sugeriu em documento protocolado no dia da acareação a data de 5 de outubro, em Brasília.

A defesa do senador pede ao MPF que os pontos mais controversos da futura acareação sejam disponibilizados previamente.

“Natural que as perguntas sejam feitas no momento da acareação… no entanto, é que os pontos (temas) da controvérsia devem ser fixados antes do ato processual, justamente para que sejam aclarados pelos inquiridos”, diz documento encaminhado ao MPF pela defesa do senador.

*Com informações de Rodrigo Viga Gaier, da Agência Reuters

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113755 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]