PROCON de Feira de Santana será questionado pela Câmara Municipal sobre abuso do preço dos alimentos

Luiz Ferreira (Luiz da Feira): o sistema é de livre mercado, mas deve existir limites.
Luiz Ferreira (Luiz da Feira): o sistema é de livre mercado, mas deve existir limites.

A Superintendência Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (PROCON) através do seu titular, advogado Cleudson Almeida, deverá informar à Câmara se está sendo realizada fiscalização no comércio de gêneros alimentícios em Feira de Santana, referente a alta dos preços de vários desses produtos, especialmente itens que compõem a cesta básica. A Casa aprovou requerimento ao órgão, nesta segunda-feira (21/09/2020), com essa finalidade.  “Diante da crise do novo coronavírus, que provocou uma corrida aos supermercados, é necessário o monitoramento dos preços.

Precisamos combater o aumento abusivo, principalmente dos alimentos básicos, como leite, arroz, feijão, cebola, alho, pão, entre outros”, justifica o vereador Luiz da Feira, autor da proposição, que informa estar recebendo reclamações de consumidores. Ele não defende o tabelamento de preços, “pois, o sistema é de livre mercado, mas deve existir limites”. Lembrou que a legislação proíbe aumento arbitrário e lucros exorbitantes. “Vamos investigar onde está o problema: se a causa é econômica ou mero oportunismo”.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 107981 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]