Meio milhão de pessoas recebem ordem de retirada no Oregon; incêndios no oeste dos EUA matam 24

Meio milhão de estadunidenses do Oregon receberam ordens de retirada.
Meio milhão de estadunidenses do Oregon receberam ordens de retirada.

Cerca de meio milhão de estadunidenses do Oregon receberam ordens de retirada enquanto dezenas de incêndios florestais movidos pelo vento consumiam Estados da Costa Oeste dos EUA na sexta-feira (11/09/2020), destruindo milhares de casas e matando pelo menos 24 pessoas, segundo autoridades estaduais e locais.

No Oregon, uma cena apocalíptica de subdivisões residenciais e parques de trailers incendiados se estendia por quilômetros ao longo da Rodovia 99 ao sul de Medford através de Phoenix e Talent, uma das áreas mais atingidas, de acordo com um fotógrafo da Reuters no local.

Vídeo online da região de Tacoma, no Estado de Washington, mostrou o início das chamas em uma área residencial e incendiando casas, com moradores correndo de casa em casa para alertar os vizinhos.

“Todo mundo fora, todo mundo fora!” gritou um homem enquanto os bombeiros tentavam apagar as chamas.

O número de mortos devido aos incêndios na Costa Oeste, que começaram em agosto, saltou para 24 depois que sete pessoas foram encontradas mortas na noite de quinta-feira em comunidades incendiadas nas montanhas cerca de 137 km ao norte de Sacramento, na Califórnia, informou a autoridade estadual de bombeiros Cal Fire.

Só no Oregon, o número de pessoas sob ordens de retirada subiu para aproximadamente 500.000 – cerca de um oitavo da população total do Estado. Milhares de pessoas também foram obrigadas a deixar suas casas em Washington e Califórnia.

*Com informações de Adrees Latif e Carlos Barria da Agência Reuters.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112672 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]