Com expansão do prazo da carência, comerciantes do Centro Comercial Popular vão economizar entre R$ 1,8 mil e R$ 3,2 mil

Box instalados no Centro Comercial Popular de Feira de Santana.
Box instalados no Centro Comercial Popular de Feira de Santana.

Os comerciantes de rua cadastrados na Prefeitura de Feira de Santana têm apenas dois dias – próximas segunda e terça-feira, para assinar aditivo ao contrato que lhes garantirá oito meses de carência para o pagamento do aluguel no Centro Comercial Popular.

A adesão vai possibilitar economia mensal para os comerciantes que varia de R$ 240 (R$ 1,8 mil ao longo dos oito meses) a R$ 400 (R$ 3,2 mil), a depender da área que vai ocupar.

O pagamento do aluguel passa, assim, para maio do próximo ano, quando a aproximação do São João tradicionalmente aquece as vendas – era o que acontecia na realidade antes da pandemia, e de datas comemorativas de grande apelo comercial, como Dia das Mães e Dia dos Namorados.

O documento não mais prevê, ao contrário do anterior, que os boxes cujos comerciantes atrasassem o aluguel por dois meses seriam lacrados. Quem não assinar o aditivo terá três meses de carência.

Para ter direito ao aumento deste prazo, o comerciante devidamente cadastrado, portando documentos pessoal, deve ir ao novo entreposto e assinar o documento.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108158 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]