Colégio Estadual Rotary em Feira de Santana alcança uma das melhores pontuações do IDEB na Bahia

A unidade escolar superou o seu índice alcançado em 2017, que foi de 3.6, e a meta nacional de 2019, de 4.3, o que demonstra um grande salto no desenvolvimento da qualidade da educação.A unidade escolar superou o seu índice alcançado em 2017, que foi de 3.6, e a meta nacional de 2019, de 4.3, o que demonstra um grande salto no desenvolvimento da qualidade da educação.

O Colégio Estadual Rotary, localizado no município de Feira de Santana, no bairro Capuchinhos, obteve uma das melhores pontuações no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), para o Ensino Médio, na Bahia.  Com 5.3 no IDEB, a unidade escolar superou o seu índice alcançado em 2017, que foi de  3.6, e a meta nacional de 2019, de 4.3, o que demonstra um grande salto no desenvolvimento da qualidade da educação.

Fundado em 1968, o colégio oferta apenas o Ensino Médio regular e possui, atualmente, 534 estudantes matriculados. Os estudantes se sentem motivados e participam ativamente dos projetos desenvolvidos.

A diretora do colégio, Claudiana Carvalho, atribui o bom desempenho no IDEB a dois pilares: desenvolvimento de projetos interdisciplinares e estreitamento da boa relação com as famílias e os estudantes. “Somos uma escola que não cansa de se reinventar. Queríamos que a leitura, o esporte, a cultura, o aprender e a responsabilidade social caminhassem juntos. Repensamos nossa gincana, que já é tradicional tal qual o nome da instituição: Rotary. Fizemos do evento um grande palco de artistas, onde a palavra de ordem foi leitura, pois o aprendizado é o nosso maior objetivo. Para além dos projetos implementados com o apoio da equipe docente, dos estudantes e das famílias, temos outros diferenciais: o acolhimento afetivo e o diálogo próximo. Não somos apenas uma escola, somos uma grande família. Trabalhamos com dedicação, respeito, qualidade e amor”, enfatizou.

O estudante Pedro Henrique Carneiro, 19, que concluiu os estudos em 2019 e, atualmente, cursa História na Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), relembrou sua trajetória no colégio. “Cresci no Rotary, pois estudei de 2012 até 2019. Foi lá que tive parte da minha identidade formada. Acredito que há um referencial no seu ensino. O afeto é uma palavra que usaria para caracterizar esse diferencial. A comunicação da escola com a comunidade é feita de forma majestosa. O contato com os alunos e os seus responsáveis demarca a escola como uma instituição em que a confiança é o seu segundo nome. O incentivo à leitura crítica é também o incentivo à leitura do mundo, que é o nosso local de ação para com o outro. Entender o outro e entender a si mesmo nos dá a oportunidade de nos conhecermos e construirmos uma escola e um ensino público de qualidade”, pontuou.

Para Maria das Graças Souza, 42, que é representante do Colegiado Escolar e mãe da estudante Maria Eduarda Guedes, 16, 2º ano, o êxito no IDEB está relacionado à parceria firmada com a família. “O Rotary tem um grande diferencial no acolhimento entre pais, professores e estudantes, fazendo assim uma grande instituição onde todos trabalham juntos. Com certeza, esta nota tem relação direta com o incentivo, o apoio familiar e o planejamento sistemático prático da escola. Enfim, a socialização proposta pela escola e sua acolhida da família e do aluno traduzem o sucesso”, avaliou.

A professora de Inglês e Artes, Ruby Rocha, comemorou a nota do IDEB. “Aqui em nossa escola amamos o que fazemos e acreditamos que se cada um fizer a sua parte sempre alcançaremos o melhor possível. Nossa proposta pedagógica, via projetos temáticos, promove o estímulo ao protagonismo dos alunos e, assim, eles se apropriam do processo de aprendizagem de maneira prazerosa e que fazem muito mais sentido para eles. Somos uma equipe muito sabida, feliz e diversificada, sempre unida por um bem comum e, como diz nossa querida Fátima Freire, ‘quem educa marca o corpo do outro’ e quem por aqui passa é sempre marcado positivamente por tudo que vive nessa escola. E o que proporcionamos com isso é que cada um de nós, estudantes e professores, se tornem as melhores versões de nós mesmos. Amamos a nossa escola. Amamos o que escolhemos fazer, que é aprender e ensinar diariamente”, salientou.

Sobre o IDEB

O IDEB foi criado pelo governo federal para medir a qualidade do ensino nas escolas públicas. No Ensino Médio, a rede estadual de ensino saltou de 2,7 (2017) para 3,2 (2019). Este foi o melhor IDEB alcançado pela rede desde que o índice foi instituído, em 2007. Em termos relativos, percentuais, o IDEB da Bahia cresceu 18,5%, sendo o segundo maior crescimento do país. A Bahia também é um dos oito estados com aumento maior do IDEB, 0,5, maior do que a média nacional, que foi de 0,4.

O avanço também foi constatado nos ensinos Fundamental I e II da rede pública, que possuem ofertas pelas redes estadual e municipais. O IDEB demonstrou que, no Ensino Fundamental I (do 1º ao 5° ano), houve um crescimento de 4,7 (2017) para 4,9 (2019) e, no Ensino Fundamental II (do 6º ao 9º ano), o desempenho foi ainda melhor, avançando de 3,4 (2017) para 3,8 (2019).

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]