Cerca de 11 mil empregados devem deixar a Petrobras até o fim de 2021, diz presidente Roberto Castello Branco; Desemprego estrutural e fome são marcas do Desgoverno Bolsonaro

Roberto Castello Branco, presidente da Petrobras, promove política de desemprego estrutural e desinvestimento.Roberto Castello Branco, presidente da Petrobras, promove política de desemprego estrutural e desinvestimento

Aproximadamente 11 mil empregados da Petrobras aceitaram planos de demissão e vão deixar a companhia neste ano ou no próximo, disse o presidente da estatal, Roberto Castello Branco, em um evento online nesta quinta-feira.

O número, que representa cerca de um quarto da mão de obra da petroleira, é levemente superior à marca de 10 mil funcionários que Castello Branco disse em julho que deixariam a empresa.

Observa-se que a política de promoção do desemprego estrutural e a redução de políticas sociais que resultam na fome e miséria são marcas do Desgoverno Bolsonaro

*Com informações de Gram Slattery, da Agência Reuters.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]