Candidato de Evo Morales pode vencer eleição na Bolívia no 1º turno, aponta pesquisa

Luis Arce, ex-ministro da Economia do país e leal a Evo Morales.
Luis Arce, ex-ministro da Economia do país e leal a Evo Morales.

Luis Arce, candidato do partido do ex-presidente da Bolívia Evo Morales, pode vencer as eleições bolivianas do mês que vem já no primeiro turno, com a oposição a ele fragmentada entre partidos rivais, apontou uma pesquisa de opinião publicada nesta quarta-feira (16/09/2020).

A pesquisa de grande escala da Fundação Jubileo, conduzida por universidades e organizações de imprensa, apontou que 40,3% dos eleitores votariam nas eleições do dia 18 de outubro no Movimento para o Socialismo (MAS), cujo candidato presidencial é Arce.

Luis Arce é ex-ministro da Economia do país e leal a Morales.

O ex-presidente Carlos Mesa aparece em segundo na pesquisa –que não leva em conta os indecisos– com 26,2% das intenções de voto, enquanto a atual presidente interina, Jeanine Áñez, ficou em terceiro, com 10,6%.

Para evitar a realização de um segundo turno, o vencedor do pleito precisa de pelo menos 40% dos votos válidos no primeiro, e de uma vantagem de pelo menos 10 pontos para o segundo colocado.

A pesquisa foi conduzida entre os dias 3 e 7 de setembro e entrevistou 15.979 pessoas em todo o país, com um nível de confiança de 95%, de acordo com seus realizadores, uma aliança de mais de 20 organizações bolivianas.

Na semana passada, uma pesquisa da empresa de consultoria e estatísticas Ciesmori apontou que o MAS estaria a 3 pontos de obter uma vitória eleitoral no primeiro turno.

Se a disputa precisar de um segundo turno, Mesa pode vencer caso consiga convencer apoiadores dos outros candidatos a apoiá-lo, segundo analistas.

*Por Danny Ramos, da Agência Reuters.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 105752 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]