Governo declara diplomatas do Governo Maduro no Brasil “personae non gratae”; Extremista Jair Bolsonaro persiste em conflito com Venezuela

Extremista Jair Bolsonaro busca conflito com Governo de Nicolás Maduro na Venezuela.
Extremista Jair Bolsonaro busca conflito com Governo de Nicolás Maduro na Venezuela.

O Governo Bolsonaro comunicou aos representantes diplomáticos, consulares e administrativos do governo venezuelano comandado por Nicolás Maduro, que chamou de “regime ilegítimo”, como “personae non gratae”, informou o Departamento de Comunicação Social do Itamaraty nesta sexta-feira (04/09/2020). A medida é típica do governo nazifascista liderado pelo extremista Jair Bolsonaro, cujo objetivo é levar o Brasil à um conflito armado contra a Venezuela.

“A declaração de ‘persona non grata’, instrumento jurídico amplamente reconhecido e utilizado nas relações internacionais, é prerrogativa que os Estados possuem para indicar que um representante oficial estrangeiro não é mais bem-vindo como tal em seu território, conferindo ao país que enviou tal representante a prerrogativa de retirá-lo do país receptor, podendo também o funcionário permanecer no país receptor sem status diplomático ou consular nem imunidades e privilégios correspondentes”, explicou o Ministério das Relações Exteriores em nota.

O Itamaraty informou ainda que a declaração de “persona non grata” não equivale, portanto, à expulsão ou qualquer outra medida de retirada compulsória do território nacional.

Desde o início do governo, o presidente Jair Bolsonaro e o Itamaraty têm defendido a saída do regime de Maduro da Venezuela. O Brasil reconheceu Juan Guaidó, líder da oposição, como o legítimo presidente do país vizinho.

*Com informações de Ricardo Brito, da Agência Reuters.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108671 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]