Alexei Navalny foi envenenado, diz Governo da Alemanha

Oposicionista russo Alexei Navalny está em coma em hospital berlinense.
Oposicionista russo Alexei Navalny está em coma em hospital berlinense.

O político de oposição russo Alexei Navalny foi envenenado com um agente químico neurotóxico, anunciou nesta quarta-feira (02/09/2020) o porta-voz do governo alemão Steffen Seibert.

Uma substância do grupo de agentes neurotóxicos novichok foi comprovada “de modo inequívoco” por um laboratório especial, a pedido do Hospital Universitário Charité de Berlim, onde Navalny está sendo tratado.

O governo alemão falou de um ataque que condenou “da forma mais veemente possível” e ressaltou que o Kremlin é agora “solicitado a comentar o assunto com urgência”.

Segundo Seibert, a Alemanha vai discutir uma “reação conjunta apropriada” com seus parceiros na União Europeia (UE) e na Otan. Ele adiantou também que a chanceler federal alemã, Angela Merkel, consultou vários ministros e o chefe da Chancelaria, Helge Braun, para coordenar as próximas medidas a serem adotadas.

Através de comunicado, Seibert informou que os exames foram realizados num laboratório militar alemão especializado em farmacologia e toxicologia e que os testes mostraram a presença de “um agente químico neurotóxico do grupo novichok”.

Este grupo de agentes nervosos está associado à tentativa de assassinato de Serguei Skripal, um ex-espião russo, e da sua filha Yulia que foram envenenados em 2018 no Reino Unido. A substância foi desenvolvida pelos militares soviéticos entre os anos 1970 e 1980.

Navalny, que está em coma induzido, mas em estado considerado estável, no Hospital Universitário Charité, chegou para tratamento em Berlim no último dia 22, após uma disputa entre seus apoiadores e autoridades russas que, inicialmente, não permitiram que ele viajasse ao país europeu para receber tratamento. Dois dias depois a chegada dele, o Charité informou que exames apontaram sinais de envenenamento em seu organismo.

Os médicos não puderam confirmar especificamente qual era a substância, mas afirmaram na ocasião que novos exames seriam realizados, e que os efeitos da substância tóxica no corpo de Navalny foram comprovados várias vezes por laboratórios independentes. O ativista anticorrupção havia sido transferido da Rússia para a capital alemã a pedido de sua família.

Um dos maiores críticos do governo do presidente Vladimir Putin, chegou à Alemanha após passar dias internado em uma unidade de terapia intensiva de um hospital em Omsk, na Sibéria, para onde fora levado após se sentir mal durante um voo entre a cidade siberiana de Tomsk e Moscou. A aeronave precisou fazer um pouso de emergência, e o ativista foi levado ao hospital.

Inicialmente, os médicos russos haviam vetado o traslado do ativista, alegando que seu estado crítico de saúde não permitia a remoção. Apoiadores de Navalny denunciaram a recusa como uma tentativa do governo russo de protelar a transferência até que indícios de envenenamento não pudessem mais ser rastreados em seu corpo.

*Com informações do DW.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 106784 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]