STJ concede liberdade a ex-secretário estadual da Saúde do Rio de Janeiro preso por suspeitas na pandemia; Possibilidade de impeachment do governador Wilson Witizel é ampliada

Edmar Santos, ex-secretário estadual da Saúde do Rio de Janeiro, faz acordo de delação premiada e é liberado da prisão pelo STJ.
Edmar Santos, ex-secretário estadual da Saúde do Rio de Janeiro, faz acordo de delação premiada e é liberado da prisão pelo STJ.

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) concedeu habeas corpus determinando a soltura do ex-secretário estadual de Saúde do Rio de Janeiro Edmar Santos, informou nesta quinta-feira a defesa do médico, que foi preso há quase um mês por suspeitas de irregularidades financeiras no enfrentamento à pandemia de Covid-19.

O pedido de habeas corpus foi apresentado pela Procuradoria-Geral da República (PGR), que teria acertado um acordo de delação premiada com o ex-secretário, segundo a TV Globo.

Edmar Santos foi preso no mês passado, em casa, acusado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro de comandar uma suposta organização criminosa que atuava na Secretaria de Saúde do RJ e teria cometido desvios de recursos em contratos para o enfrentamento à Covid-19.

Diversas operações policiais têm sido realizadas no Rio durante a pandemia para investigar supostas fraudes. Além do ex-secretário, dois ex-sub-secretários e um superintendente da área financeira foram presos, assim como empresários e fornecedores da pasta da Saúde fluminense.

Um das operações mirou endereços do governador Wilson Witzel (PSC) e da primeira dama, Helena Witzel, incluindo mandados de busca e apreensão na casa particular do casal, na residência oficial e na sede do governo estadual.

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro disse que, por determinação judicial, não se pronunciará sobre o tema.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108689 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]