Ministério da Justiça compartilha dossiê com STF e PGR relatório produzido contra opositores ao Governo Bolsonaro

Edifício-sede do Ministério da Justiça, em Brasília.
Edifício-sede do Ministério da Justiça, em Brasília.

O Ministério da Justiça e Segurança Pública compartilhou, nesta segunda-feira (17/08/2020), com o Supremo Tribunal Federal (STF) e com a Procuradoria-Geral da República (PGR) o mesmo documento já entregue à Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência do Congresso Nacional sobre opositores do governo.

O ministério também um criou grupo de trabalho para elaborar a Política Nacional de Inteligência de Segurança Pública, a Estratégia Nacional de Inteligência de Segurança Pública e o Plano Nacional de Inteligência de Segurança Pública.

O grupo de trabalho deve se guiar pelos Princípios, Direitos e Garantias Fundamentais previstos na Constituição Federal. O prazo para conclusão dos trabalhos é de 60 dias a contar da nomeação dos membros do Ministério da Justiça e Segurança Pública, da Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal, do Departamento Penitenciário Nacional e das secretarias estaduais de Segurança Pública. Também poderão participar representantes do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e da Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência do Congresso Nacional (CCAI).

Por meio de nota, o Ministério da Justiça afirmou que “reitera o seu compromisso com o aperfeiçoamento contínuo da atividade de inteligência de segurança pública como instrumento de proteção e defesa da sociedade e do Estado”.

Carlos Augusto
Sobre Carlos Augusto 9315 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).